Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Home  >  Sem Categoria

Google aumentará pressão sobre conduta de desenvolvedores de aplicativos

Profissionais que não estão em conformidade com as diretrizes da empresa irão atualizar serviço de cobrança via Google Play para não serem banidos

Da Redação

01/10/2020 às 9h00

Foto: Adobe Stock

Em meio às divergências entre a Google e desenvolvedores de aplicativos, a gigante de tecnologia planeja emitir diretrizes atualizadas que esclarecem a necessidade dos aplicativos usarem o serviço de cobrança do Google Play para downloads de conteúdo, atualizações de jogos e assinaturas. De acordo com publicação do site Bloomberg, a empresa pretende atualizar as diretrizes nessa semana, disseram pessoas com conhecimento da mudança.

Esse sistema dá à empresa uma redução de 30% nas compras dentro de apps para Android.

Esse requisito já existe, no entanto desenvolvedores como Netflix, Spotify, Match Group e Epic Games contornam a regra. Os aplicativos Netflix e Spotify solicitam aos consumidores que paguem com cartão de crédito, em vez da conta da loja de aplicativos Play, ignorando a taxa do Google. No ano passado, o aplicativo de namoro Tinder, do Match Group, lançou um processo de pagamento semelhante, diz a publicação.

Histórico

A Epic Games foi retirada das lojas de aplicativos do Google e da Apple por permitir que os jogadores de Fortnite comprassem atualizações do jogo diretamente pela empresa de videogames. A Epic processou as duas empresas por isso.

Quando as diretrizes atualizadas do Google forem implementadas, os
principais desenvolvedores que atualmente não estão em conformidade
terão tempo para atualizar seus aplicativos e provavelmente não serão
removidos imediatamente, de acordo com as pessoas com conhecimento da
mudança.

“Por ser uma plataforma aberta, o Android permite várias lojas de aplicativos. Na verdade, a maioria dos dispositivos Android vem com pelo menos duas lojas prontas para usar, e os usuários podem instalar outras”, disse um porta-voz do Google em um comunicado.

“Para os desenvolvedores que optam por distribuir seus aplicativos no Google Play, nossa política sempre exigiu que eles usassem o sistema de faturamento do Play se oferecerem compras de produtos digitais no aplicativo. Estamos sempre trabalhando com nossos parceiros para esclarecer essas políticas e garantir que sejam aplicadas de maneira justa e razoável”.

Questão de valores

A Apple Store e o Google Play têm as mesmas regras de taxação para
desenvolvedores, que consideram isso um imposto injusto e injustificado.
Essas taxas rendem bilhões de dólares às gigantes de tecnologia.

A aplicação da Apple tem sido mais rigorosa do que a do Google para Netflix e Spotify. Para evitar a taxa da Apple, o Netflix e o Spotify exigem que os usuários configurem contas em seus sites e, em seguida, façam login no aplicativo em seus dispositivos Apple, explica a publicação.

Diferente da Apple, a Google permite que os desenvolvedores direcionem os usuários para sites externos para se inscreverem.

O Tinder do Match Group ainda usa o sistema de compra de aplicativos da Apple. Mas no início desta semana, Match se juntou ao Spotify e vários outros desenvolvedores para lançar uma coalizão para pressionar por políticas de loja de aplicativos mais justas.

A Apple recentemente afrouxou algumas de suas diretrizes da App Store depois de constantes críticas de desenvolvedores e legisladores. O Google planeja lançar outras mudanças nas regras da Play Store em breve, diz o site.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15