Home  >  Sem Categoria

Cristiano Amon, presidente da Qualcomm, recebe honraria da Unicamp

Executivo se une a nomes como Oscar Niemeyer na lista de detentores do título de Doutor Honoris Causa

Joyce Macedo, da PC World

25/11/2019 às 17h00

Foto: Joyce Macedo

Nesta segunda (25), o presidente global da Qualcomm, Cristiano Amon, recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Campinas (Unicamp). A honraria é concedida para personalidades que trouxeram contribuições consideradas excepcionais para a sociedade. 

O Conselho Universitário da Unicamp aprovou com unanimidade a concessão do título para Cristiano, que agora passa a fazer parte de uma lista com nomes como o arquiteto Oscar Niemeyer.  

Até então, a maioria dos prêmios foi entregue para representantes da área de humanas, mas a concessão do título ao executivo da Qualcomm (formado em Engenharia Elétrica pela universidade) ressalta a importância do setor de tecnologia para o setor acadêmico brasileiro. 

Carreira global, mas formação nacional 

Cristiano Amon se formou na instituição de ensino em 1992. Já em 1993, o executivo iniciou sua carreira no mercado de telecomunicações como engenheiro na NEC, onde trabalhou na implementação das primeiras redes celulares do Brasil. 

Em 1995, entrou para o time da Qualcomm e, em 2018, foi escolhido como o primeiro presidente global não-americano da empresa. Sobre a premiação e sua carreira, Cristiano diz: “agora não posso deixar a peteca cair, pois não pretendo me aposentar tão cedo”.  .

Durante seu discurso na cerimônia de premiação, Cristiano agradeceu sua família pela conquista, destacando seu pai, engenheiro elétrico que o incentivou na carreira e foi escolhido como padrinho no título. 

O executivo também destaca o fato de ter estudado apenas no Brasil, apesar de ter uma carreira com forte presença no exterior. Cristiano enxerga isso como um exemplo para aqueles que pensam em uma formação profissional na área de tecnologia.  

Para os representares da universidade, o executivo representa o maior cargo que um estudante do curso já alcançou no mercado nacional e internacional, chegando a comparar sua importância para a Qualcomm com a de Steve Jobs para a Apple.  

Tags