Home  >  Segurança

Cyber Monday levanta R$ 483 milhões em vendas no e-commerce brasileiro

Estudo realizado pelas empresas ClearSale e Compre&Confie identificou também que prejuízo evitado com fraudes pode chegar a R$ 3,3 milhões

Da Redação

05/12/2019 às 21h02

Foto: Shutterstock

A Cyber Monday, data do varejo que a marca a primeira segunda-feira após a Black Friday, demonstrou resultados expressivos para o comércio e o varejo online brasileiro. De acordo com um estudo realizado pela ClearSale em parceria com a Compre&Confie, no total, as compras online realizadas na segunda-feira (02) somam cerca de RS$ 483 milhões, um aumento de 25% com relação ao ano anterior.

De acordo com o estudo, o tíquete médio se manteve praticamente estável, reflexo da baixa variação da inflação no último ano. Consumidores gastaram em média R$ 446 nas compras, variação de quase 1% em relação à 2018. Além disso, 1,08 milhão de compras foram efetuadas nesta segunda-feira, aumento de 24,1% em relação ao ano passado.

“O consumidor está cada vez mais experiente para comprar online e conhece formas de economizar em datas sazonais. Muitos usuários acompanharam os preços de produtos durante toda a Black Friday e conseguiram economizar em promoções adicionais que foram disponibilizadas pelos varejistas durante a Cyber Monday”, destaca André Dias, Diretor Executivo do Compre&Confie.

O estudo identificou também que, além do aumento significativo em compras online, o prejuízo evitado com fraudes diminuiu de um ano para outro. De acordo com o estudo, o valor na Cyber Monday deste ano foi de R$ 3,3 milhões, uma redução de 29% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Com relação aos pedidos por região, a região sudeste ganha mais uma vez o destaque quando o assunto são as compras online. Ao todo, a região foi responsável por 65,9% dos pedidos realizados durante a segunda-feira. Os estados de maior destaque foram: São Paulo (com 439,9 mil pedidos), Rio de Janeiro (134,5 mil) e Minas Gerais (118,2 mil). Em seguida, estão: Sul (14,2%), Nordeste (12%), Centro-Oeste (5,7%) e Norte (2,1%).

Ainda de acordo com o levantamento que analisou o comportamento do consumidor, a maior parte das compras foi feita por consumidores entre 36 e 50 anos (34,6% do total de pedidos), seguida por brasileiros de 26 a 35 anos (34,3%) e por aqueles de até 25 anos (17,2%). Por último, estão os consumidores com 51 anos ou mais (14%).

Entre as categorias mais compradas, estão: moda e acessórios (167,2 mil pedidos), entretenimento (101,7 mil compras), beleza, perfumaria e saúde (91,3 mil), eletrodomésticos e ventilação (71,8 mil) e móveis, construção e decoração (63,3 mil).

Tags