Home  >  Plataformas

Vivo faz acordo para pagar multa de US$4,1 milhões à SEC

Acordo entre partes é relacionado a caso de distribuição de ingressos da Copa de 2014, realizada no Brasil

Da Redação

16/05/2019 às 16h00

Foto: Divulgação/Telefônica Brasil

A Telefônica Brasil, que é dona da marca Vivo, fez um acordo para pagar uma multa de 4,125 milhões de dólares à SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos EUA). As informações são da Reuters.

De acordo com a agência de notícias, o órgão norte-americano afirma que a operadora teria distribuído ingressos para a Copa do Mundo de 2014 e para a Copa das Confederações de 2013, ambas realizadas no Brasil, para oficiais do governo brasileiro como forma de incentivo.

No total, aponta a Reuters, a Telefônica Brasil distribuiu 94 ingressos da Copa de 2014 para 93 oficiais e 38 ingressos da Copa das Confederações de 2013 para 34 oficiais do governo local.

Conforme a reportagem em questão, os documentos do acordo entre as partes descrevem um e-mail de junho de 2014 em que um funcionário da Telefonica Brasil pedia por ingresso da Copa do Mundo para um chefe de gabinete de um deputado que tinha “aberto muitas portas para nós”.

Posicionamento Telefônica
Em nota enviada à Computerworld Brasil, a Telefônica Brasil diz que realizou uma investigação interna sobre o assunto e aponta que pagará a multa citada acima para encerrar o assunto.

Além disso, a companhia afirma que possui “um forte código de ética” e que “companhia continua fortalecendo o seu programa de conformidade para garantir o cumprimento de todas as leis e regulamentos a ela aplicáveis”. Confira abaixo a íntegra do comunicado da Telefonica Brasil.

“Conforme publicado em nossos relatórios financeiros, a Telefonica Brasil concluiu uma investigação interna anteriormente relatada.

A empresa esteve em negociações com a U.S. Securities and Exchange Commission (SEC) e concordou em fazer um acordo para encerrar o assunto relacionado ao registro contábil da compra e uso de ingressos e itens de hospitalidade associados à Copa das Confederações de 2013 e Copa do Mundo de 2014 realizadas no Brasil.

Segundo os termos do acordo, a empresa não admite ou nega a conclusão da SEC de que a empresa não cumpriu as disposições contábeis da U.S. Foreign Corrupt Practices Act. A SEC emitiu uma ordem de cessação e a Telefónica pagará uma multa de US$ 4.125.000 à SEC encerrando o assunto. A Telefonica Brasil tem um forte código de ética e a companhia continua fortalecendo o seu programa de conformidade para garantir o cumprimento de todas as leis e regulamentos a ela aplicáveis.”