Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Home  >  Plataformas

Popularidade de tecnologias emergentes eleva previsão de gastos com nuvem pública em 2021

Gartner prevê crescimento de 23% nos gastos mundiais com nuvem pública puxado por tecnologias como conteinerização, virtualização e edge computing

Da Redação

27/04/2021 às 10h52

Foto: Adobe Stock

Embora a pandemia tenha impulsionado o uso e a adoção da nuvem, à medida que as demandas evoluem, novas abordagens passam a ser necessárias. No entanto, esse processo popularizou a tecnologia, aumentando a sua procura. Segundo a última previsão do Gartner, os gastos dos usuários finais em todo o mundo em serviços de nuvem pública devem crescer 23,1% em 2021, totalizando US$ 332,3 bilhões, ante US$ 270 bilhões em 2020. O software como serviço (SaaS) continua sendo o maior segmento de mercado.

“Os eventos do ano passado permitiram aos CIOs superar qualquer relutância em mover cargas de trabalho de missão crítica do local para a nuvem. Mesmo sem a pandemia, ainda haveria perda de apetite por data centers”, disse Sid Nag, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner. “As tecnologias emergentes, como conteinerização, virtualização e edge computing estão se tornando mais populares e gerando gastos adicionais na nuvem. Simplificando, a pandemia serviu como um multiplicador para o interesse dos CIOs na nuvem”.

As ofertas que oferecem suporte ou fornecem serviços de nuvem pública estão experimentando um enorme crescimento. O software como serviço (SaaS) continua sendo o maior segmento de mercado e tem previsão de atingir US$ 122,6 bilhões em 2021, pois a demanda por aplicativos combináveis ​​requer um tipo diferente de experiência SaaS, de acordo com o Gartner.

Infraestrutura como serviço (IaaS) e desktop como serviço (DaaS) terão o maior crescimento em 2021, 38,5% e 67,7% respectivamente. Segundo a consultoria, isso ocorre porque os CIOs enfrentam pressões contínuas para escalar a infraestrutura que suporta a movimentação de cargas de trabalho complexas para a nuvem e as demandas de uma força de trabalho híbrida.

À medida que as organizações se mobilizam para um grande esforço global para produzir e distribuir as vacinas contra a Covid-19, os aplicativos baseados em SaaS que permitem tarefas essenciais, como automação e supply chain, são essenciais, diz o Gartner. Esses aplicativos continuam a demonstrar confiabilidade no dimensionamento do gerenciamento de vacinas, o que, por sua vez, ajudará os CIOs a validar ainda mais a mudança em andamento para a nuvem.

“É importante observar que o uso e a adoção da nuvem, que atendeu bem as empresas durante a crise em curso, não serão os mesmos nos próximos anos. Ele vai evoluir ainda mais para atender a casos de uso pedestre, como infraestrutura e migração de aplicativos, para aqueles que combinam nuvem com tecnologias como inteligência artificial, Internet das coisas, 5G e muito mais”, disse Nag. “Em outras palavras, a nuvem servirá como a cola entre muitas outras tecnologias que os CIOs desejam usar mais, permitindo que eles avancem para o próximo século à medida que abordam casos de uso mais complexos e emergentes. Será um mercado disruptivo, para dizer o mínimo”.

Snippets HTML5 default Intervenções CW

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15