Home  >  Inovação

JavaScript segue como principal linguagem de programação, mas Python supera Java

Python ocupa segundo lugar do ranking e é a linguagem de computação que cresceu mais rápido nos últimos 12 meses

Redação

19/07/2021 às 10h30

Python linguagem programação
Foto:

Pesquisa da JetBrains, fabricante de ferramentas de desenvolvimento, mostra que a linguagem de programação mais usada entre os desenvolvedores ainda é a JavaScript, com folga na liderança. A linguagem Python ficou em segundo lugar no ranking, após ultrapassar a Java.

A JetBrains é a criadora da linguagem de programação de aplicativos oficial Android, Kotlin, e de ferramentas como a Java IntelliJ IDEA. Segundo os 31.743 desenvolvedores entrevistados pela JetBrains, a JavaScript foi usada por 69% dos respondentes nos últimos 12 meses, e 39% o nomearam como sua linguagem de programação principal.

O relatório State of Developer Ecosystem 2021 também descobriu que Python é mais popular (52%) do que o uso geral de Java (49%). No ano passado, era 55% para Java e 54% para Python. No entanto, Java é mais popular do que Python como linguagem principal, com 32% relatando Java, contra 29% para Python.

As cinco linguagens de crescimento mais rápido são Python, TypeScript, Kotlin, SQL e Go. Parte dessas linguagens também está entre as principais linguagens que os desenvolvedores desejam aprender em 2022, incluindo Python, o superconjunto JavaScript da Microsoft, TypeScript e Go, feito pelo Google.

As 10 principais linguagens em ordem decrescente foram JavaScript, HTML/CSS, SQL, Python, Java, linguagem de script Shell, PHP, TypeScript, C++ e C#. As linguagens restantes no top 20 incluíram C, Go, Kotlin, Dart, GraphQL, Swift, Ruby, Rust, Groovy e MATLAB.

Big Data

A pesquisa também abordou outras tendências, como modelo de trabalho e uso big data.

De acordo com o relatório, 80% dos desenvolvedores trabalham em casa, em comparação com 70% dos desenvolvedores que trabalhavam no escritório antes da pandemia de Covid-19.

Quanto ao big data, a maioria dos desenvolvedores não usa uma plataforma específica, no entanto, a Google Colab se destacou entre os respondentes, sendo usado por 19% deles. Quando questionados sobre onde seu big data estava hospedado, 36% relataram servidores internos, enquanto 26% relataram que estavam hospedados localmente.

Amazon, Google e Microsoft foram, respectivamente, as empresas que dominaram os serviços de nuvem externos: AWS (21%); Google Cloud (8%); e Azure (5%).

O Python dominou entre os desenvolvedores de big data que usam o mecanismo de analytics do Apache Spark. Dois terços (66%) dos entrevistados citaram o Python como a linguagem que eles usam com o Spark, seguido por Java. com 34%, e Scala, com 11%.

O relatório da JetBrains encontrou uma correlação entre o uso de notebooks Jupyter e Apache Beam com desenvolvedores que usam o Google Cloud, diz o site ZDNet. Segundo o levantamento, Apache Spark e Apache Kafka eram mais comumente usados entre os desenvolvedores de AWS.

A pesquisa analisou também as ferramentas e sistemas mais populares para cada idioma. Para C, o IDE mais popular foi o Visual Studio Code da Microsoft. Em sistemas de construção, o mais popular foi o CMake, seguido por Makfiles. O compilador GCC, foi o mais popular entre os respondentes, com bastante distância dos concorrentes, com 82% dos usuários de C o nomeando como seu compilador, seguido pelo Clang, com 34%.

Para os desenvolvedores C#, o GCC também saiu vitorioso, mas o Visual Studio foi o IDE principal, seguido pelo JetBrains Rider, enquanto o Windows foi o ambiente de desenvolvimento dominante. GCC também foi a primeira escolha para desenvolvedores C++.

As 5 principais linguagens aprendidas foram Java, seguido por C, Python, C ++ e JavaScript.

Quanto ao perfil dos entrevistados, três quartos (75%) frequentaram a universidade, enquanto 74% obtiveram o diploma de bacharel, 13% concluíram o mestrado e 5% seguiram para estudos de pós-graduação. Pouco mais da metade (54%) estudou ciência da computação, enquanto 22% estudou engenharia de software.

A JetBrains também perguntou quais plataformas de cursos on-line abertos eram as mais populares. A primeira escolha foi Udemy, seguida por Coursera, edX, Pluralsight, Udacity, Codecademy, Khan Academy, DataCamp e Canvas.

(Com informações de ZDNet)