Home  >  Plataformas

Intel apresenta novos processadores de 11ª geração e ‘selo’ premium

Fabricante apresentou o 'Intel Evo', selo que reforçará os notebooks ultrafinos do programa Projeto Athena

Carla Matsu

02/09/2020 às 16h00

Foto:

A Intel anunciou nesta quarta-feira (2/8) durante evento virtual o que chamou de o “melhor processador que já construiu” em sua história e aproveitou para cutucar os concorrentes (leia-se AMD). O novo processador Intel Core Tiger Lake de 11ª geração promete entregar alta performance para os laptops mais finos e leves do mercado.

Ao todo, a Intel está lançando nove chips Tiger Lake Core i3, Core i5 e Core i7 para notebooks - cinco deles incluem a nova GPU Intel Xe com gráficos dedicados. De acordo com a fabricante, mais de 150 designs de devices já estão orientados para o novo Intel Core de 11ª geração. Sendo que 50 deles estarão disponíveis até o final deste ano - a tempo do Natal. Entre os parceiros citados estão Lenovo, Acer, Asus, Dell, HP, LG, Razer e Samsung.

A nova geração de processadores, segundo a Intel, consegue entregar mais performance - cerca de 20% superior quando comparada à geração anterior. Conta ainda com um acelerador dedicado para rodar sistemas de Inteligência Artificial otimizado, além de compatibilidade para conexão Wi-Fi 6 e suporte para Thunderbolt 4 em conformidade com o padrão USB4.

Ksenia Chistyakova, Product Marketing Engineer para IA e mídia, apresentou durante o evento desta quarta alguns comparativos para destacar a performance do novo 11th Gen. "Estamos medindo mais que benchmarks", disse. Um dos comparativos colocou um sistema alimentado pelo AMD 4800U e o novo processador em questão da Intel. Ambos tinham como tarefa rodar o Photoshop Elements para uma tarefa de colorir imagens antigas. "Ao invés de levar dois minutos para completar a tarefa, nós conseguimos completá-la em menos de 40 segundos graças ao DL Boost com gráficos Iris Xe”, disse a executiva. Processar e exportar vídeo com o Adobe Premier Pro também se tornou mais ágil com a nova linha da Intel. De acordo com a fabricante, o novo 11th Gen core com Quick Sync Video entrega performance 200% superior.

A nova geração de processadores, prometeu a Intel, permitirá rodar jogos que exigem alta performance mesmo nos laptops mais leves e finos do mercado - o que garantia “a melhor experiência em games com ultraportabilidade”.

Um dos demonstrativos mais futuristas, entretanto, veio com uma habilidade alimentada com IA para a plataforma de comunicação e colaboração da Microsoft, o Teams. Em uma videochamada feita com um dos colegas da Intel, Ksenia exibiu que o dispositivo alimentado com o novo processador conseguiria usar inteligência artificial para filtrar ruídos que atrapalham a comunicação - no caso, um aspirador de pó nada discreto ao fundo por um colega da Intel.

“O seu dispositivo consegue usar IA para identificar a sua voz ou as vozes dos participantes da conferência para que você se mantenha focado”, promoveu Ksenia.

Projeto Athena

A fabricante também anunciou atualizações para o seu programa de inovação aberta, o chamado Projeto Athena, inicialmente introduzido com a 10ª geração de processadores Intel. O programa é um movimento da fabricante com companhias parceiras para co-criar notebooks premium leves e finos. Mais de 150 parceiros agora integram o Projeto Athena, incluindo fabricantes de componentes e OEMs.

“Com o Projeto Athena, nós estamos firmando parcerias com o ecossistema completo para inovar além da CPU”, disse Chris Walker, Corporate VP de Mobile Computing. “Isso inclui desde a placa mãe, componentes e tecnologia que permite miniaturização para novas formas com melhor performance e duração de bateria”.

Um novo selo: Intel Evo

Entretanto, a Intel parece ter reconhecido que precisa melhor exibir o que são esses computadores premium super leves de nova geração e que compõem o Projeto Athena para o público consumidor. Pensando nisso, a companhia introduziu nesta quarta-feira o que chamou de Intel Evo ou o Projeto Athena Segunda Edição. Será uma espécie de selo da Intel para consumidores facilmente identificarem os ultrabooks premium - ao mesmo tempo que a Intel redefine a sua vocação: notebooks orientados para o trabalho ou estudo.

Ao todo, 20 designs “Evo” são esperados para lançamento neste ano - pelo menos, no mercado norte-americano. Selos Evo irão aparecer em laptops da Asus, Acer, Dell, HP, Lenovo e Samsung.

Com o programa, a Intel continua a trabalhar com fabricantes de PC para co-desenhar laptops always connected e cujas baterias consigam durar um dia todo e com apenas uma carga. A companhia também aproveitou o evento para apresentar um novo logo para a Intel. A atualização abandona o círculo que envolvia o nome Intel para deixá-lo mais minimalista.