Home  >  Plataformas

Impulsionada por PPPs, banda larga fixa cresce 5,40% no Brasil em 12 meses

Segundo Anatel, as Prestadoras de Pequeno Porte registraram um crescimento de 27,72% no período, sendo responsáveis pelo aumento do segmento

Da Redação

06/06/2019 às 15h30

Foto: Shutterstock

Nos últimos 12 meses, o número de domicílios brasileiros com serviço de banda larga fixa cresceu 5,40% (1,62 milhão), alcançando a marca de 31,60 milhões em abril, de acordo com novos dados divulgados pela Anatel.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações, esse aumento foi sustentado pelas Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs), que consistem em empresas que detém menos de 5% de cada mercado de varejo de telecomunicações em que atuam.

Ao longo desses 12 meses, aponta a Anatel, essas companhias registraram um crescimento de 27,72%, com 1,71 milhão de domicílios, enquanto que os grandes grupos de telecom do país perderam 94,42 mil de domicílios – queda de 0,40%.

Claro lidera
Em abril, a maior participação na banda larga fixa foi registrada pela Claro com 9,49 milhões de domicílios atendidos (30,01% de mercado), seguida pela Vivo, com 7,47 milhões (23,62%), e pela Oi, com 5,83 milhões (18,43%).

Caso todas as PPPs se unissem, seriam a segunda maior prestadora do país com 8,00 milhões de domicílios (25,32%), destaca a Agência em um comunicado no seu site.

Nos últimos 12 meses, a Claro cresceu mais 374,94 mil domicílios (+4,12%) e a Vivo e a Oi perderam 114,90 mil domicílios (-1,52%) e 386,01 mil (-6,21%), respectivamente.