Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Home  >  Negócios

Gartner sinaliza principais tecnologias emergentes que estimulam a inovação

Aprendizado de máquina, IA, criptografia homomórfica e apps e redes combináveis estão entre as principais tecnologias a serem observadas

Redação

24/08/2021 às 16h15

tecnologia empresarial
Foto:

Legenda: Reprodução/Shutter Stock

Confiança na engenharia, aceleração do crescimento e modelagem da mudança são as três tendências importantes indicadas pelo estudo Ciclo de Hype para Tecnologias Emergentes 2021, produzido pela empresa de pesquisa e aconselhamento para empresas Gartner. 

De acordo com o levantamento, essas três vertentes levarão as organizações a explorarem tecnologias emergentes, como tokens criptografados (NFT – Token não fungíveis), Nuvem Soberana, Data Fabric, Inteligência Artificial Generativa e redes combináveis ​​para ajudar a garantir vantagem competitiva aos negócios.

“A inovação tecnológica é um capacitador chave da diferenciação competitiva e é o catalisador para a transformação de muitas indústrias. Tecnologias inovadoras estão aparecendo continuamente, desafiando até mesmo as organizações mais inovadoras a se manterem atualizadas”, afirmou Brian Burke, vice-presidente de Pesquisa do Gartner. 

“As organizações líderes se apoiarão nas tecnologias emergentes indicadas na pesquisa de Hype Cycle do Gartner deste ano para construir confiança e novas oportunidades de crescimento, em um contexto de mudança estratégica contínua e de incerteza econômica”, continuou.

O Ciclo de Hype para Tecnologias Emergentes do Gartner reunie percepções de mais de 1.500 diferentes soluções em um conjunto sucinto de tecnologias emergentes ‘obrigatórias’ e tendências que prometem entregar alto grau de vantagem competitiva para as empresas nos próximos cinco a dez anos.

“À medida que as organizações continuam a se concentrar na transformação dos negócios digitais, elas devem acelerar a mudança e superar o entusiasmo em torno de tecnologias emergentes”, diz Melissa Davis, vice-presidente de Pesquisa do Gartner.

Confiança em engenharia

Segundo o Gartner, a confiança exige segurança e confiabilidade. No entanto, também pode se estender para a construção de inovações como um núcleo resiliente e base para que a TI agregue valor aos negócios. Essa base deve consistir em inovações e práticas de trabalho projetadas, reproduzíveis, confiáveis, comprovadas e escalonáveis.

Por exemplo: o mercado de tecnologia e serviços digitais em Nuvem é atualmente dominado por fornecedores americanos e asiáticos. Como resultado, muitas empresas europeias armazenam seus dados nessas regiões, criando inquietação política e preocupações sobre como manter o controle dos dados e cumprir as regulamentações locais. Os países podem empregar uma Nuvem soberana para alcançar a soberania digital e de dados, que por sua vez fornecerá requisitos legais para aplicar controles de proteção de dados, requisitos de residência, protecionismo e coleta de inteligência.

As tecnologias a serem observadas para criar confiança são estruturas Cloud soberanas, NFT, legislação legível por máquina, identidade descentralizada, finanças descentralizadas, criptografia homomórfica (encriptação que dá possibilidade a tipos específicos de computação), gerenciamento ativos de metadados, Data Fabric, centro de incidentes em tempo real e aplicações de comunicação com funcionários.

Acelerando o crescimento

Depois que o core business mais confiável é estabelecido, a recuperação e o crescimento podem acontecer. Para tanto, as organizações devem equilibrar o risco de inovação tecnológica com o apetite pelo ímpeto comercial para garantir que os objetivos de curto prazo sejam alcançáveis. Uma vez que o núcleo liderado pela inovação está aumentando, o crescimento acelerado pode ser estendido para a entrega e geração de valor.

Assim, a Inteligência Artificial Generativa é uma tecnologia emergente que a indústria farmacêutica está usando para ajudar a reduzir custos e tempo na descoberta de medicamentos. O Gartner prevê que, até 2025, mais de 30% dos novos medicamentos e materiais serão descobertos sistematicamente usando técnicas de Inteligência Artificial Generativas. A Inteligência Artificial Generativa não apenas aumentará e acelerará o design em muitos campos, mas, também, tem potencial de inventar novos designs que os humanos poderiam não ter percebido.

Para acelerar o crescimento, as seguintes tecnologias devem ser exploradas: multiexperiência, Nuvem, inovação impulsionada por Inteligência Artificial, aprendizado de máquina quântico (ML), Inteligência Artificial Generativa e ‘humanos-digitais’.

Esculpir a mudança

Para os analistas do Gartner, a mudança é tradicionalmente disruptiva e geralmente está ligada ao caos, mas as organizações podem usar inovações para esculpir a mudança e trazer ordem ao caos. A arte é antecipar e se ajustar automaticamente às necessidades de mudança.

Por exemplo, aplicações de negócios combináveis ​​permitem uma melhor correspondência de experiências de aplicativos a um contexto de negócios operacional em mudança. Negócios combináveis, integrados com aplicativos também combináveis ​​e construídos com pensamento agregado, posicionam as empresas para reconhecer e explorar novas oportunidades de negócios, responder interrupções inesperadas e atender às demandas de mudança dos clientes em seu ritmo, mantendo sua lealdade.

As organizações que procuram esculpir a mudança devem considerar aplicativos combináveis, redes combináveis, design ampliado de Inteligência Artificial, engenharia de software aumentada de Inteligência Artificial, Inteligência Artificial informada sobre a física, engenharia de influência, ferramentas condutoras de plataforma digital, redes de dados nomeados e aplicativos de integração automática, entre outras novas tecnologias.

Snippets HTML5 default Intervenções CW

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15