Home  >  Plataformas

Breakout: Open Banking entra na Fase 2. Quais os impactos dessa revolução?

Em breakout, especialistas abordamdebatem sobre essa revolução do setor financeiro, seus desafios e futuro

Redação

10/06/2021 às 16h00

breakout sensedia open banking
Foto: Divulgação

Legenda: Reprodução

O Open Banking deu seu primeiro passo no início de fevereiro com a Fase 1. Agora se prepara para a Fase 2, que entrará no ar no dia 15 de julho, de acordo com Banco Central (BC). Nessa próxima etapa, serão compartilhados cadastros e transações de clientes relativos aos produtos e serviços da Fase 1. O que isso significa para o ecossistema financeiro?

A cada avanço do Open Banking, novos desafios? Está sendo traçado um novo desenho da visão de futuro do conceito de banco aberto. Na Fase 3, prevista pelo BC para o final de agosto, acontece o compartilhamento de serviços, propostas de operação de crédito e da iniciação de pagamentos. É um momento importante porque o Open Banking irá se unir ao Pix. Quais oportunidades essa união de forças irá trazer para os meios de pagamentos?

No webcast, Carlos Jorge, Sócio da Mirow & Co e Secretário Geral do Open Banking Brasil; Daniel Freire, diretor de TI no Banco BMG; Thiago Saldanha, CTO na Sinqia; e Fábio Rosato, diretor de Soluções da Sensedia debatem sobre essa revolução do setor financeiro, seus desafios e futuro

Quando e como assistir

O webcast acontece no dia 01 de julho, às 10h (horário de Brasília). Para assistir, cadastre-se previamente e de forma gratuita pelo link.