Home  >  Negócios

Top 10 do desenvolvimento: linguagens, frameworks, plataformas e databases, segundo Stack Overflow

Em seu relatório anual, site reuniu perguntas de mais de 65 mil desenvolvedores para formar o ranking; Confira

Da Redação

12/06/2020 às 8h00

Foto: Shutterstock

O Stack Overflow, site criado em 2008 para tirar dúvidas de desenvolvedores sobre aspectos técnicos da rotina de trabalho, divulgou recentemente a versão 2020 do seu Developer Survey, que aborda diversos temas relacionados ao mundo da Tecnologia da Informação. 

A edição atual coletou as impressões de 65 mil usuários espalhados por 186 países, que responderam a pesquisa entre os dias 5 e 28 de fevereiro para a formação do documento, que aborda temas como salários, posições mais bem-pagas e tecnologias exploradas durante o trabalho 

Em meio a diversos aspectos apresentados do documento, destacam-se o ranking das linguagens programação, frameworks, base de dados e plataformas preferidas, não tão queridas assim e cujo aprendizado é desejado pelos desenvolvedores.  

Abaixo, apresentamos a lista das 10 tecnologias que os desenvolvedores classificaram dentro dessa lista. Confira: 

Linguagens de programação 

Amadas 

O número corresponde ao percentual desenvolvedores que estão desenvolvendo com a linguagem ou tecnologia e que comunicaram interesse em continuar usando-a no trabalho 

  • Rust: 86,1% 
  • TypeScript: 67,1% 
  • Python: 66,7% 
  • Kotlin: 62,9%  
  • Go: 62,3%  
  • Julia: 62,2% 
  • Dart: 62,1% 
  • C#: 59,7% 
  • Swift: 59,5% 
  • JavaScript: 58,3% 

Temidas 

O número corresponde ao percentual desenvolvedores que estão desenvolvendo com a linguagem, mas que não têm interesse em continuar trabalhando com ela 

  • VBA 80,4% 
  • Objective-C 76,6% 
  • Perl 71,4% 
  • Assembly 70,6% 
  • C 66,9% 
  • PHP 62,7%  
  • Ruby 57,1%  
  • C++ 56,6% 
  • Java 55,9% 
  • R 55,5% 

Desejadas 

O número corresponde ao percentual desenvolvedores que não estão desenvolvendo com a linguagem ou tecnologia, mas que comunicaram interesse em trabalhar com ela 

  • Python 30% 
  • JavaScript 18,5% 
  • Go 17,9% 
  • TypeScript 17%  
  • Rust 14,6% 
  • Kotlin 12,6% 
  • Java 8,8% 
  • C++ 8,6% 
  • SQL 8,2% 
  • C# 7,3% 

Em resumo: a Rust continua em primeiro lugar pelo quinto ano consecutivo, enquanto o TypeScript superou o Python no segundo lugar. Destaque para a Go, que pulou de 10a para 5a linguagem no espaço de um ano. 

Enquanto VBA, Objectice C e Perl ficaram com a tríade de códigos non gratos, o Python lidera o interesse de desenvolvedores que ainda não dominam a tecnologia.

Frameworks 

Amados 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que utilizam o framework e expressaram o desejo de continuar trabalhando com ele 

  • ASP.NET 70,7% 
  • React.js 70,7% 
  • Vue.js 68,9% 
  • Express 66% 
  • Gatsby 61,9% 
  • Spring 57,7% 
  • Django 55,3% 
  • Flask 54,4% 
  • Angular 54% 
  • Laravel 51,4% 

Temidos 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que utilizam o framework e expressaram o desejo de não continuar trabalhando com ele no futuro: 

  • Angular 75,9% 
  • Drupal 74,5% 
  • jQuery 63,5% 
  • ASP.NET 63,1% 
  • Symfony 54,4% 
  • Runy on Rails 50,7% 
  • Laravel 48,6% 
  • Angular 46% 
  • Flask 45,7% 
  • Django 44,7% 
  • Spring 42,3% 

Desejados 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que não utilizam o framework, mas desejam trabalhar com ele no futuro: 

  • React.js 22,4% 
  • Vue.js 16,4% 
  • Angular 10,6% 
  • Django 9,4% 
  • Angular.js 7,7% 
  • ASP.NET 6,6% 
  • Flask 5,4% 
  • Express 5,3% 
  • Spring 4,4% 
  • Ruby on Rails 4,4%

Em resumo: o APS.NET conseguiu superar o React.js como framework mais querido, porém o destaque desse ranking está com o Gatsby, novato que apareceu no quinto lugar. Outro ponto que vale citar é o Angular.js, que consegue ao mesmo tempo ser um framework popular e um pouco "não gostável" pelos desenvolvedores. 

Databases 

Amadas 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que trabalham com a base de dados e expressaram o desejo de continuar utilizando-a: 

  • Redis 66,5% 
  • PostgreSQL 63,9% 
  • Elasticsearch 58,7% 
  • MongDB 56% 
  • Firebase 54,9% 
  • MariaDB 51,3% 
  • Microsoft SQL Server 50,9% 
  • DynamoDB 50,7% 
  • SQLite 49,4% 
  • MySQL 47,1% 

Temidas 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que trabalham com a base de dados e não desejam utilizá-la no futuro: 

  • IBM DB2 76,7% 
  • Oracle 66,8% 
  • Couchbase 66,8% 
  • Cassandra 56,4% 
  • MySQL 52,9% 
  • SQLite 50,6% 
  • DynamoDB 49,3% 
  • Microsoft SQL Server 49,1% 
  • MariaDB 48,7% 
  • Firebase 45,1% 

Desejadas 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que não trabalham com a base de dados, mas desejam adotá-la no futuro: 

  • MongoDB 19,4% 
  • PostgreSQL 15,6%  
  • Elasticsearch 12,2% 
  • Redis 12,2% 
  • Firebase 9,2% 
  • MySQL 9% 
  • SQLite 7,7% 
  • Cassandra 6,2% 
  • DynamoDB 5,5% 
  • Oracle 4,2% 

Em resumo: Redis, PostgreSQL e Elasticsearch são as linguagens de maior preferência do público, enquanto o IBM DB2 foi classificado como o banco mais temido por desenvolvedores. Já a MongoDB conseguiu ser uma das linguagens preferidas e também a que os profissionais mais desejam aprender. 

Plataformas 

Amadas 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que trabalham com a plataforma e expressaram o desejo de continuar utilizando-a 

  • Linux 76,9% 
  • Docker 73,6% 
  • Kubernetes 71,1% 
  • AWS 66,4% 
  • Raspberry Pi 66,1% 
  • MacOS 64,4% 
  • MicrosoftAzure 62,2% 
  • iOS 61,1% 
  • Google Cloud Platform 60,9% 
  • Windows Azure 62,2% 

Odiadas 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que trabalham com a plataforma e não querem utilizá-la no futuro: 

  • WordPress 67% 
  • IBM Cloud or Watson 62,2% 
  • Heroku 53,8% 
  • Slack Apps e Integrações 49% 
  • Arduino 46,8% 
  • Android 42,9% 
  • Windows 42,5% 
  • Google Cloud Platform 39,1% 
  • iOS 38,9% 
  • Microsoft Azure 37,8% 

Desejadas 

O número corresponde ao percentual de desenvolvedores que não trabalham com a plataforma, mas expressaram o desejo de utilizá-la no futuro: 

  • Docker 24,5% 
  • AWS 20,2% 
  • Kubernetes 18,5% 
  • Linux 16,6% 
  • Android 16% 
  • Google Cloud Platform 14% 
  • Raspberry Pi 12,6% 
  • iOS 10,4% 
  • Microsoft Azure 9,9% 
  • MacOs 7,7% 

Em resumo: a Linux continua conquistando os corações dos desenvolvedores, com Docker e Kubernetes seguindo no pódio. Curiosamente, Docker e Kubernetes também são as plataformas que as pessoas mais desejam aprender. No outro lado, o WordPress foi apontada como a solução mais temida, sendo que o Slack também se destacou pelo lugar alcançado no ranking.