Home  >  Negócios

Singapura lança novo programa para atrair talentos estrangeiros de TI

Novo programa será aberto em janeiro para selecionar 500 grandes talentos; candidatos devem atender requisitos para se inscreverem

Da Redação

20/11/2020 às 11h00

Foto: Adobe Stock

O governo de Singapura está lançando um programa para atrair grandes talentos em tecnologia para o país. No programa chamado Tech.Pass indivíduos qualificados poderão obter um novo tipo de visto que lhes permitirá abrir e operar mais de uma empresa e se tornar um investidor, consultor ou mentor de startups locais, de acordo com o Economic Development Board.

O novo tipo de visto para o programa oferece mais flexibilidade aos trabalhadores estrangeiros e às empresas do que as regulamentações governamentais atuais, que exigem que as empresas patrocinem um passe de emprego para os talentos que desejam contratar, segundo publicação do site Bloomberg.

Inicialmente, o programa será aberto para 500 pessoas com um
histórico comprovado de contribuição para o ecossistema de tecnologia
global.

O visto de dois anos se destina a trabalhadores de tecnologia de alto
escalão, empreendedores altamente talentosos e especialistas técnicos
que podem trazer capital, redes e conhecimento, já que, diz a
publicação, Cingapura pretende se tornar o centro de tecnologia e
inovação da região.

Os candidatos devem atender pelo dois dos seguintes requisitos:

  • Ter sacado pela última vez um salário mensal de pelo menos US$ 14, 8 mil;
  • Pelo menos cinco anos de experiência na liderança de uma empresa de tecnologia com uma avaliação ou valor de mercado de pelo menos US$ 500 milhões;
  • Ou pelo menos cinco anos de experiência no desenvolvimento de um produto de tecnologia que tenha pelo menos 100 mil usuários ativos mensais ou pelo menos $ 100 milhões de receita.

“O Tech.Pass aumentará a massa crítica de talentos de tecnologia estabelecidos em Singapura e criará um 'efeito volante' para fortalecer ainda mais nossa posição como um centro de tecnologia líder para a região”, disse Chan Chun Sing, Ministro do Comércio e Indústria em diálogo a portas fechadas com a Câmara de Comércio Europeia.