Home  >  Inovação

RPA e sua importância para a recuperação econômica

Automação ganha uma função estratégica na medida em que estrutura uma cultura de redução de custos e agilidade nos processos

Maicon Santana*

17/02/2021 às 18h30

Foto:

Quando o cenário geral é de instabilidade e retração econômica, muitas empresas buscam alternativas de se reinventar internamente e consolidar uma cultura corporativa de redução de gastos. Com o avanço de novas tecnologias e a influência da máquina no ambiente de trabalho, é de suma importância inserir conceitos de Robotic Process Automation (RPA, ou Automação Robótica de Processos, em português) na discussão. Na prática, essa mudança operacional cria uma linha de serviços digitais em tempo integral, capaz de otimizar procedimentos essenciais para a eficiência e integridade das atividades.

Em termos gerais, a RPA surge como uma aliada que se mostra estratégica e determinante para a criação de uma cultura interna que saiba lidar e aproveitar seus dados disponíveis, sob preceitos de segurança informacional extremamente relevantes para os dias atuais. Um robô pode coletar, unificar e analisar um grande volume de informações, mesmo que essas estejam depositadas em diversos departamentos. No entanto, para que essa iniciativa provoque os efeitos desejados, é necessário garantir que alguns tópicos sejam abordados.

Reflexos da automação para a redução de custos

A presença de soluções inovadoras no ambiente empresarial é sempre promissora, na medida em que traz grandes oportunidades para os líderes e suas equipes. Seguindo essa mentalidade, deve-se priorizar a construção de uma infraestrutura de TI robusta e adequada às maiores necessidades da empresa. Por meio dessa sustentação técnica e processual, além da condução de profissionais capacitados, será possível identificar pontos passíveis de automatização, evitando o desperdício de esforços com métodos ineficazes e maximizando a produtividade das pessoas.

Ao direcionar o capital humano para atividades que exigem um nível elevado de habilidades intelectuais e criativas, o gestor não só adota uma política de valorização dos colaboradores, como abre espaço para que gastos desnecessários sejam reduzidos internamente. Vale ressaltar que soluções de RPA são flexíveis e podem representar 100% de autonomia na execução das tarefas e também contar com a intervenção profissional, se assim for requisitado.

No formato de automação assistida, a colaboração é peça-chave no que diz respeito à presença humana, principalmente em cenários de contact center, suporte ou área de ouvidoria, setores que demandam a participação pontual das equipes. Já no sistema de autonomia plena, o robô funciona de modo automático, em segundo plano, por agendamento ou disparos eventuais. E-mails, cadastros de clientes em CRM, relatórios, entre outras etapas operacionais, são elementos que se aproveitam da automação não assistida. Aqui, o destaque fica no poder de decisão e interatividade da máquina, que se torna capaz de interagir com usuários e tomar decisões sozinha.

É possível transformar a experiência dos profissionais

A otimização de processos traz vários benefícios econômicos, seja pela diminuição de gastos com manutenção e correção de falhas comuns em métodos manuais de trabalho, ou pelo rápido retorno financeiro que a RPA pode proporcionar. O aspecto de escalabilidade também deve ser levado em consideração, pois conversa com o uso inteligente de recursos indispensáveis, a exemplo de fontes de energia, água, estrutura física, etc. Existem bots inteligentes e cognitivos preparados para cumprir uma função escalável, 24 horas por dia.

Não há como negar que o investimento nessa medida inovadora é justificável. É importante ter em mente que a tecnologia chegou para atuar em conjunto com as pessoas, oferecendo ferramentas para simplificar e melhorar o dia a dia empresarial. O redirecionamento consciente dos colaboradores, somado ao desenvolvimento de práticas orientadas à inovação, reúnem todas as características de um ambiente corporativo transformador.

É importante reforçar que, se a experiência do cliente é um tema discutido com frequência e igualmente decisivo para o sucesso dos negócios, a jornada do profissional não pode ser deixada de lado. Essa é, certamente, uma das grandes contribuições da automação robótica.

Encerro o artigo destacando o impacto positivo da RPA e a extensão de possibilidades que a implementação tecnológica oferece ao empresariado. A recuperação econômica é um objetivo compartilhado por muitas organizações, e os efeitos proporcionados pela automatização vão de encontro a essa finalidade, com precisão e excelência operacional.

*Maicon Santana é desenvolvedor na Receiv (Sistema de Cobrança Inteligente), graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, com mais de nove anos de experiência na área.