Home  >  Negócios

Remessas globais de smartphones crescem 25% no primeiro trimestre

Samsung conquistou o primeiro lugar do ranking, seguido da Apple e das três chinesas Xiaomi, Oppo e Vivo

Da Redação

05/05/2021 às 9h50

Foto: Adobe Stock

Pesquisa mostra que a indústria de smartphones está crescendo mais rápido do que o esperado. Durante o primeiro trimestre de 2021, as remessas de smartphones aumentaram mais de 25%, em todo o mundo. Os embarques atingiram cerca de 346 milhões no último trimestre. De acordo com a empresa de pesquisa Canalys, isto mostra um sinal contínuo de recuperação dos efeitos da pandemia de Covid-19.

De acordo com Nabila Popal, Diretora de Pesquisa Worldwide Mobile Device Trackers do IDC, a recuperação da indústria está acelerando mais rápido do que o esperado, mostrando uma demanda saudável por smartphones em todo o mundo. Ainda segundo a Canalys, as remessas aumentaram 27%, no trimestre, passando para 347 milhões de unidades.

Os resultados da pesquisa da Canalys mostra uma contribuição de todas as principais regiões para o crescimento estelar. A China e o restante da Ásia-Pacífico tiveram uma participação maior do que a média, respondendo por ganhos de 30% e 28%, respectivamente.

Importante ressaltar, no entanto, que os resultados mais recentes se comparam ao último trimestre com o primeiro trimestre de 2020, um dos piores da história dos smartphones e um momento em que maior parte da cadeia de suprimentos estava paralisada.

“No entanto, o crescimento ainda é muito real”, acrescentou Popal. "Em comparação com dois anos atrás, as remessas são 11% maiores. O crescimento vem de anos de ciclos de atualização reprimidos com um impulso de 5G. Mas, acima de tudo, é uma ilustração clara de como os smartphones estão se tornando um elemento cada vez mais importante da nossa vida cotidiana".

Marcas globais

A Samsung conquistou o primeiro lugar no último trimestre, com vendas de cerca de 76 milhões e uma participação de mercado de 22%. A Apple ficou em segundo lugar com vendas de 52 milhões a 55 milhões e uma fatia de 15-16% do mercado. Na sequência, as fornecedoras chinesas Xiaomi, Oppo e Vivo completam os cinco primeiros no ranking.

A Xiaomi teve seu melhor trimestre de todos os tempos, segundo a Canalys, enviando 49 milhões de unidades, um ganho de 62% em relação ao trimestre do ano anterior. De acordo com Ben Stanton, Gerente de Pesquisa da Canalys, o forte crescimento da empresa se dá devido aos seus esforços para recrutar talentos locais, tirar maior proveito dos canais de varejo e conquistar a liderança em inovação de ponta.

Prejudicada pelas sanções dos EUA e pela venda de sua marca de telefone Honor, a principal player da China, a Huawei, caiu para o sétimo lugar no mercado global. Vale também lembrar que, recentemente, a LG anunciou que está saindo do mercado de telefonia.

A Covid-19, no entanto, continuará sendo um desafio às fornecedoras, exigindo-as novas estratégias do mercado. As restrições de fornecimento de chipsets e outros componentes afetarão as remessas de smartphones neste ano.