Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Home  >  Negócios

Número de insurtechs no Brasil dá salto em dois anos, aponta estudo da KPMG e Distrito

Região Sudeste concentra maioria das empresas no Brasil. Startups do setor já conseguem faturar até R$ 5 milhões

Da Redação

05/03/2020 às 17h00

Foto: Shutterstock

O número de startups ligadas ao setor de seguros, as chamadas insurtechs, aumentou 47% desde 2018. A conclusão é de um levantamento feito pela KPMG em parceria com a Distrito. Segundo o relatório, o Brasil tem atualmente 113 empresas desse tipo, sendo que quase metade delas com foco em infraestrutura e backend (processo interno) com 47,8% trabalhando em parceria com seguradoras já existentes e resolvendo problemas de eficiência do mercado. As outras atuam com produtos e distribuição (31%), marketplace (mercado de comércio eletrônico), comparação (14,2%) e serviços adicionais (7,1%).

A região Sudeste concentra a maioria das empresas no Brasil, sendo que São Paulo reúne 52% das insurtechs. O estado representa, por exemplo, metade dos seguros residenciais do país. Do total de startups ligadas ao setor de seguros, 74,3% estão no Sudeste, 17,7% no Sul, 4,45% no Centro Oeste, 2,7% no Nordeste e 0,9% no Norte.

Oliver Cunningham, sócio da KPMG, destaca que quase metade das startups do mercado de seguros existentes no país surgiu nos últimos quatro anos anos, o que mostra que se trata de um estágio em maturação, com perspectativas de crescimento excelente.

"Com a discussão avançada no setor bancário dos impactos operacionais e de negócio, a indústria de seguros e empresas de tecnologia e inovação estão focadas neste movimento que poderá transformar também a experiência dos clientes na aquisição e consumo de produtos de proteção e até a própria essência do mercado de risco”, analisa Cunningham.

Perfil das Insurtechs

De acordo com o levantamento, as insurtechs estão em um mercado em estágio inicial, sendo que 66% delas têm o faturamento presumido de até R$ 5 milhões.

Já cerca de 15 insurtechs têm faturamento presumido de mais de R$ 25 milhões. Com relação ao tamanho, quase 70% (79) delas têm menos de 20 funcionários, sendo infraestrutura e backend a categoria que possui o maior número de colaboradores. Apenas 15 têm mais de 50 funcionários.

Snippets HTML5 default Intervenções CW

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15