Home  >  Negócios

John Legere deixará cargo de CEO da T-Mobile em 2020

Mike Sievert, atual COO, assumirá a posição. Anúncio oficial da saída de Legere esquenta rumores de que executivo pode ir para a WeWork

Da Redação

25/11/2019 às 15h30

Foto: Shutterstock

John Legere, CEO da T-Mobile há mais de sete anos, deixará o cargo em maio de 2020. Quem ocupará sua posição é o atual Chief Operation Officer, Mike Sievert. Legere ainda manterá uma das cadeiras no conselho administrativo da operadora.

De acordo com a empresa, durante seu tempo como CEO, Legere instituiu mudanças importantes, como a revisão de contratos de dois anos. Outras mudanças-chave também foram feitas na companhia durante a sua gestão, incluindo a promoção de Neville Ray de Chief Technology Officer (CTO) para "presidente de tecnologia".

Sievert foi contratado pela T-Mobile em 2012, como chefe de marketing da empresa. Em 2015, foi promovido a COO e no ano passado recebeu o título de “presidente”. Atualmente Sievert supervisiona as equipes de marketing, produto e varejo da T-Mobile.

Um novo chefe para o WeWork?

No início deste mês, uma reportagem do The Wall Street Journal e Reuters afirmavam que a Softbank, que detém a maior parte do controle da WeWork, estaria cogitando o nome de John Legere para o cargo de CEO da startup de real estate.

Na ocasião, a suposta indicação de Legere era vista por alguns como conflitante. Isso porque o executivo tenta renegociar a fusão de US$ 26 bilhões da T-Mobile e a Sprint Corp com o SoftBank.

O anúncio oficial de sua saída inaugura, então, um novo capítulo nos rumores. Legere, entretanto, garante que não participou de discussões para assumir um dos cargos máximos da WeWork.