Home  >  Negócios

Intel recebe licenças para fornecer à Huawei produtos dos EUA

Empresa não especificou quais produtos poderá vender à fabricante chinesa, que desde 15 de setembro está proibida de firmar acordos diretos com país

Da Redação

25/09/2020 às 16h00

Foto: Shutterstock

Um porta-voz da Intel informou nesta semana que a empresa obteve licenças de órgãos dos EUA para vender produtos à Huawei, fabricante chinesa de smartphones e equipamentos de telecomunicação que, desde 15 de setembro, está impedida de fazer negócios diretamente com empresas americanas, já que o governo local a acusa de roubo intelectual e espionagem para o governo chinês.  

A companhia não especificou quais produtos poderá vender, acredita-se que as soluções estejam relacionadas ao mercado de semicondutores (chips), cuja falta de produtos realmente apresenta um problema à Huawei, que as soluções desenvolvidas pela empresa ainda não alcançam a excelência encontrada em componentes específicos vendidos por empresas americanas. 

Desde maio de 2019, a companhia foi colocada dentro de uma lista ade restrição criada pelo governo americano e, nos últimos meses, passou por uma retirada faseada da sua atuação no país. Além disso, os EUA estão em uma campanha para convencer outros países a não incluir a marca (atualmente, a principal do ramo de telecomunicações) nas licitações de implementação da tecnologia 5G.  

Na semana passada, o governo dos EUA anunciou novas restrições às empresas americanas de fornecimento ou manutenção da Huawei, o que significa que a companhia de tecnologia não poderá comprar nenhum chip feito com tecnologia americana, de acordo com a Reuters. 

Outras empresas também estão em contato com o governo americano para obter licenças de serviço à Huawei: a também chinesa chinesa Semiconductor Manufacturing International Corporation (SMIC) e a sul-coreana SK Hynix fizeram requisições, mas ainda não receberam retorno, de acordo com a agência de notícias. 

*Com informações do Business Insider