Home  >  Negócios

Gastos em vestíveis devem crescer 73% no Brasil, alcançando US$ 480 milhões

De acordo com IDC, pulseiras e relógios inteligentes são os principais objetos de consumo do público

Da Redação

07/02/2020 às 10h00

Foto: Shutterstock

O barateamento de equipamentos vestíveis (acessórios com propriedades inteligentes), em conjunto com maior oferta e acessibilidade de pagamentos, está impulsionando o interesse do brasileiro por esse tipo de produto, cuja adesão deve crescer de forma significativa durante 2020. 

De acordo com dados divulgados pela consultoria IDC, o número de unidades vendidas de cresce 62%. Quando se vale em valor, o número também é positivo aumento de 73%, o que avalia a divisão de vestíveis em US$ 480 milhões. 

  • Leia na IT Trends: 

Como a cultura digital afeta sua vida profissional 

Conheça as 10 habilidades tecnológicas mais procuradas pelas empresas 

Segundo a consultoria, relógios e pulseiras inteligentes devem ser os produtos mais consumidos pelo público, mas a IDC acrescentou que o mercado de fones de ouvido sem fio (como os AirPods) dev crescer de forma exponencial. 

A pesquisa também apontou que a procura por itens do segmento de caixas de som inteligentes deve aumentar, apresentando aumento de 50% nas unidades comercializadas no país. Esse aumento será puxado pela aquisição de produtos como Nest Mini e os alto-falantes Echo, vendidos por Google e Amazon, respectivamente. 

Por fim, a consultoria também avaliou que o mercado que envolve produtos para casa conectada deve crescer 55% no aumento de compra, devido ao aumento da oferta e redução de preços. 

*Com informações do Estadão 

Tags