Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Home  >  Negócios

Escassez dará lugar a excesso de capacidade de chips em 2023, prevê IDC

Embora a atual capacidade prejudique toda a cadeia de suprimentos em diferentes segmentos, equilíbrio se estabelece a partir do próximo ano, diz IDC

Redação

21/09/2021 às 16h00

Semicondutores
Foto: Adobe Stock

O mercado de semicondutores deverá crescer 17,3% em 2021, contra 10,8% em 2020, de acordo com a IDC, que vê a indústria se normalizar e atingir um equilíbrio em meados de 2022. A previsão da empresa de consultoria também avalia o potencial de se atingir um excesso de capacidade em 2023.

Segundo o IDC, a expectativa é que o mercado de semicondutores alcance US$ 600 bilhões em 2025, representando um CAGR de 5,3% durante o período de previsão. Isso é mais alto do que o crescimento maduro típico de 3% - 4% visto historicamente, pontua a empresa.

À medida que expansões de capacidade em maior escala começam a entrar em operação, no final de 2022, a IDC prevê um excesso de capacidade da produção de semicondutores em 2023.

Smartphones, notebooks, servidores, setor automotivo, casa inteligente, jogos, wearables e pontos de acesso Wi-Fi puxam o crescimento atual de demanda por semicondutores com aumento no preço da memória. A escassez de CI também deve continuar diminuindo ao longo do quarto trimestre deste ano, à medida que as adições de capacidade se aceleram, diz comunicado da IDC.

“A história do conteúdo de semicondutores está intacta e não só beneficia as empresas de semicondutores, mas o crescimento do volume da unidade em muitos dos mercados que atendem também continuará a impulsionar um crescimento muito bom para o mercado de semicondutores”, disse Mario Morales, vice-presidente de Grupo, Tecnologias de Capacitação e Semicondutores, na IDC.

A IDC também relata que as fundições dedicadas foram alocadas para o resto do ano, com utilização da capacidade em quase 100%. A capacidade inicial permanece limitada, mas os fornecedores sem fábrica estão obtendo a produção de que precisam de seus parceiros de fundição.

Segundo a empresa, a fabricação de ponta está começando a atender a demanda no 3T, no entanto, problemas maiores e escassez permanecerão na fabricação de ponta e materiais.

De acordo com a IDC, as receitas de semicondutores 5G aumentarão em 128%, com o total de semicondutores de telefonia móvel com expectativa de crescimento de 28,5%. Os crescimentos também serão sentidos em outros segmentos: Consoles de jogos (34%); casas inteligentes (20%); wearables (21%); semicondutores automotivos (22,8%); notebooks (11,8%); e semicondutoras do X86 Server (24,6%).

Os preços do wafer de semicondutor aumentaram no 1S21 e a IDC espera que os aumentos continuem pelo resto de 2021 devido aos custos de material e custo de oportunidade em tecnologias de processo maduras.

A IDC não se aprofunda sobre se ou como a escassez de materiais diminuirá até 2023. Mas é otimista quanto à capacidade de manufatura alcançando a demanda naquele ano.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15