Home  >  Negócios

Empresas B2B apostam em marketing digital para manter receita durante pandemia

Cancelamento de eventos e redução de vendas fez com que muitas empresas do setor reforçassem atuação no digital para geração de possíveis negócios

Da Redação

27/04/2020 às 8h00

Foto: Shutterstock

Com as empresas revendo orçamentos e o cancelamento de diversos eventos presenciais (um forte motor de negócios), as empresas do setor B2B estão revendo suas estratégias para manter parte da receita estimada para este ano. 

De acordo com a pesquisa O Marketing B2B e o impacto do Coronavírus, feita pela Intelligenzia entre os dias 30 de março e 10 de abril, com 353 líderes de Marketing e Vendas de empresas B2B que operam no país,  77% dos respondentes afirmaram que houve impacto sobre as estratégias de vendas, com a posterior adoção de novas ações para seguir com a geração de negócios. 

Por conta da pandemia, 86,8% dessas organizações tiveram que reestruturar suas ações. E, de acordo com os dados do estudo, boa parte desses negócios estão investindo em canais digitais para atrair potenciais clientes. 

Foco nos leads 

De acordo com a pesquisa, 25% das empresas pararam os anúncios de Facebook Ads e 21% interromperam suas ações no Instagram, mídias que em geral não geram vendas para o setor. Em paralelo, 87,5% mantiveram suas campanhas em LinkedIn Ads e outros 83,3% não interromperam o Google Ads, que apresentam resultados mais efetivos para esse público. 

Neste contexto, as organizações estão optando por ações digitais para seguir com suas estratégias de marketing: ao menos 44% dos respondentes passou a realizar webinars, 36% intensificou o conteúdo para mídias sociais, 36% aumentaram ações de e-mail marketing e 16% passaram a anunciar no LinkedIn. 

Outros recursos digitais também estão sendo incorporados por empresas do setor: o WhatsApp tem sido a ferramenta mais utilizada, com a adoção por 71% dos respondentes. A criação de estratégias de email marketing foi adotada por 33% dos especialistas e a realização de cold calls por 30%. 

Os resultados mostram um posicionamento diferente do visto na pesquisa realizada no final de 2019: na época, 60% dos entrevistados disseram não ter o costume de enviar e-mails marketing, e os eventos presenciais figuravam na estratégia de 64% das empresas B2B – esse número, inclusive, cresceu 120% entre 2018 e 2019.