Home  >  Negócios

Digitalização da pandemia forçou empresas a rever metas para gestão de custos

Análise e acompanhamento das despesas geradas em novas soluções ainda é um desafio parar as marcas, aponta especialista

Da Redação

10/12/2020 às 12h00

Foto: Adobe Stock

Não é novidade que as empresas como um todo precisaram investir em soluções digitais para manter sua operação ao longo de 2020. E, dentre todas as opções tecnológicas disponíveis, o uso da computação em nuvem foi um dos recursos que ganhou adoção em massa, por conta da sua capacidade de escala e benefícios de integração. 

Mas um fator que muitos gestores não consideram de forma ampla foi o custo desse "upgrade", já que sem o planejamento correto, a ide para a nuvem pode gerar uma série de gastos evitáveis. E caros. 

“É algo aparentemente contraditório, pois em relação aos data centers tradicionais, cujo uso eficiente não significa automaticamente economia, a computação em nuvem proporciona uma visibilidade maior dos custos com TI. Hoje, os provedores têm diferentes ferramentas e tecnologias que ajudam a gerenciar os recursos cloud, como APIs que dão acesso a sistemas de contas e aos dados usados, para que se calcule o valor das contas”, ressalta Valdemir Silveira, Executivo de Operações e Negócios da Supero Tecnologia

Confira a matéria completa no IT Forum