Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Home  >  Negócios

Desinstalação de apps cresce 70% em 2020

Crescimento de desinstalações levou aplicativos médios a perderem, em média, US$ 57 mil dólares por mês

Redação

17/03/2021 às 15h50

Foto:

Apesar de ter crescido ao longo de 2020, o mercado de aplicativos precisou enfrentar um desafio considerável no ano passado: o aumento da taxa média de desinstalação. Segundo dados de um levantamento da AppsFlyer, empresa de análise de marketing de aplicativos, o índice chegou a 53% no ano, um aumento de mais de 70% em relação a 2019.

De acordo com o estudo, mais da metade dos aplicativos baixados em 2020 são desinstalados em 30 dias. O número representa um comportamento global e é um sinal preocupante para as empresas: por conta das desinstalações, a perda média foi de US$ 57 mil por mês para apps.

Os tipos de aplicativo que mais perderam com desinstalações foram do setor de compras e alimentos, com um aplicativo de tamanho médio perdendo uma média de US$ 118.000 e US$ 114.000 dólares mensais, respectivamente, entre setembro e novembro de 2020.

Os aplicativos de saúde e condicionamento físico performaram melhor na retenção de usuários, com um aplicativo de tamanho médio perdendo em média US$ 46.000. O resultado é atribuído à busca por um estilo de vida mais saudável durante a pandemia e o isolamento social.

"Estar atento às taxas de desinstalação é muito importante para os profissionais de marketing, uma vez que podem entender o comportamento do usuário e deixar de impactar quem não tem interesse em seus aplicativos, gerando uma campanha de aquisição de usuários mais eficaz", afirma Marlon Luft, gerente de marketing da AppsFlyer Brasil.

Um estudo da Digital Turbine, concluído no quarto trimestre de 2020, também trouxe mais informações acerca dos hábitos de brasileiros com apps. Segundo a pesquisa, mais de 37% dos brasileiros baixaram mais de vinte novos aplicativos entre julho e setembro de 2020, e 38% dos brasileiros afirmaram que instalam aplicativos com frequência.

A maneira como os usuários descobrem aplicativos pagos ou orgânicos, no entanto, influencia a taxa de desinstalação: aplicativos de redes sociais, de compras, jogos, utilitários e financeiros, que vieram pré-instalados no celular, têm índices de abandono de 5% a 45% mais baixas, quando comparados aos apps baixados por lojas ou anúncios.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15