Home  >  Negócios

Aquisição do Fitbit coloca Google na mira de reguladores antitruste da UE novamente

Investigação deverá ser aberta oficialmente na próxima semana

Da REdação

04/08/2020 às 13h00

Foto: Adobe Stock

A Google sofrerá uma nova investigação antitruste em larga escala pela União Europeia devido à aquisição do Fitbit. De acordo com reportagem da Reuters, semana que vem a Comissão Europeia deverá dar abertura à investigação da negociação de US$ 2,1 bilhões entre as empresas.

Os reguladores temem que a aquisição planejada do Fitbit pela Google, esteja relacionada com o acesso a dados sensíveis dos usuários do aplicativo de saúde.

O caso será um “teste” da capacidade dos reguladores de impedir o monopólio de dados, para grupos de consumidores de toda a Europa, EUA, México, Canadá e Brasil.

Segundo o Financial Times, a Google tenta apaziguar os reguladores europeus oferecendo não usar os dados de saúde do Fitbit, como atividades físicas, batimentos cardíacos, padrões de sono e outros, para segmentar anúncios.

Mas a promessa não é garantia, as autoridades da UE estão exigindo mais concessões que garantam que os dados do Fitbit sejam abertos a desenvolvedores terceirizados e também buscando garantias de que a Google não usará os dados do Fitbit para melhorar seu mecanismo de pesquisa.

A aquisição foi anunciada em novembro e pode levar um ano ou mais para a Google finalizá-la, enquanto a UE provavelmente levará mais quatro meses para investigar o uso potencial dos dados do Fitbit pelo Google

Tags