Home  >  Negócios

Apple introduz novo recurso de privacidade que impactará a publicidade na web

Depois de uma pesquisa no buscador, os usuários do iOS 14.5 terão menos chances de serem bombardeados por spams de produtos relacionados à pesquisa

Da Redação

29/04/2021 às 11h48

Foto: Adobe Stock

Com o novo lançamento do iOS 14.5, a Apple apresentou novos recursos que limitarão os anúncios direcionados. O recurso chamado App Tracking Transparency (ATT) exige que os aplicativos obtenham a permissão dos usuários antes de rastrear seus dados em aplicativos ou sites de outras empresas para fins publicitários. No entanto, a novidade desagrada o Facebook, que confronta o lançamento se colocando em defesa das pequenas empresas, que obtêm parte dos recursos a partir dos anúncios direcionados em suas plataformas.

O ATT, confirmado no início deste ano para o iOS 14.5, impõe algumas limitações às práticas de coleta de dados, o que não agrada muitas empresas, já que a grande maioria das estratégias de publicidade on-line são pautadas pela coleta de dados. Com o recurso, os usuários podem selecionar a opção "pedir ao aplicativo para não rastrear", de maneira que os desenvolvedores do aplicativo não tenham permissão para coletar dados sobre seus comportamentos fora dos serviços fornecidos em sua própria plataforma.

Sendo assim, os desenvolvedores não terão mais acesso ao Identifier for Advertisers (IDFA) do usuário, um identificador baseado em software atribuído pelo iOS para rastrear atividades na rede de aplicativos e sites que ficam em um único dispositivo. A ferramenta é uma das utilizadas pelos anunciantes para criar perfis detalhados dos cliques, interesses e preferências dos usuários, para personalizar os anúncios.

O identificador da Apple é parte de um ecossistema no qual empresas de tecnologia de publicidade, plataformas de mídia social, sites e outros reúnem grandes quantidades de informações sobre usuários de uma variedade de fontes. De acordo com a Apple, o aplicativo médio tem seis rastreadores, na maioria dos casos permitindo que terceiros coletem informações de diferentes plataformas. A ideia é vincular todos os dados para construir perfis de usuário - e expor cada indivíduo ao anúncio certo, no momento certo.

Quando estiver ativado, o ATT também evitará o compartilhamento de informações com corretores de dados, que coletam informações ou as compram de outras empresas, incluindo plataformas de mídia social. Segundo a Apple, alguns corretores têm até 700 milhões de perfis de consumidores em todo o mundo, que incluem até 5.000 características para cada indivíduo.

Com a crescente preocupação dos usuários sobre privacidade de dados, o novo recurso reforça a reputação de protetora da privacidade digital da Apple, que tem um modelo de negócio menos focado na receita por publicidade, e mais na venda de hardware e serviços.

Com informações da ZDnet