Home  >  Negócios

App faz check-list diário de colaboradores para monitoramento de saúde na pandemia

Desenvolvido pela healtech Salvus, de Recife, solução visa auxiliar gestores na retomada aos escritórios

Da Redação

13/07/2020 às 13h00

Foto: Reprodução/Salvus

Muitas empresas iniciaram ou estão preparando o início de processo de volta aos escritórios e uma das principais questões está em como é possível proporcionar mais segurança aos colaboradores. Com essa questão em mente, a startup pernambucana Salvus, do setor de saúde, lançou um aplicativo no qual os funcionários realizam um check-in diário, que é recebido pelos gestores. 

Chamada A.Salvus, a solução já conta com aproximadamente 12 mil usuários em nove estados brasileiros. Sendo que entidades como a Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS) e o Grupo CENE, utilizaram o aplicativo em caráter experimental. 

Com os dados fornecidos pelos colaboradores, o aplicativo A Salvus
consegue filtrar ao gestor os casos e setores mais críticos por meio da
Inteligência Artificial (IA). A análise também é feita com base em
geolocalização e pelas informações inseridas no check list diário. Com o cruzamento dos dados, a solução indica as áreas e operações que merecem maior atenção. 

“Dessa maneira, tanto o gestor ou profissional de RH envolvido na questão consegue tomar decisões estratégicas mais assertivas quanto ao isolamento de um ou mais colaboradores em caso de necessidade. É possível até mesmo acompanhar casos específicos e ações de prevenção em setores mais expostos ao contágio”, Maristone Gomes, CEO da Salvus. 

Segurança e utilização

De acordo com Gomes, todos os dados são armazenados com criptografia e ficam disponíveis para a empresa e para os colaboradores, sendo que a Salvus só utilizará estatisticamente os dados para ajudar as empresas com insights e melhores práticas. 

O aplicativo já se encontra nas lojas de aplicativos da Apple e Google e o plano inicial tem o valor de R$ 99,00, que compreende até 40 vidas, e os preços subsequentes variam a depender do número de colaboradores. “O objetivo é ter uma solução eficiente, acessível a todas companhias nesse momento de dificuldade”, conclui o CEO.