Home  >  Negócios

“A transformação tinha que acontecer”

Kátia Ortiz, CEO da Service Now no Brasil, falou em entrevista sobre como a empresa, que cresceu 115% no segundo trimestre, está apoiando clientes

Mônica Wanderley

16/09/2020 às 8h30

Foto: Reprodução

Companhia norte-americana de computação em nuvem, a Service Now faz parte do grupo de empresas que viram a demanda por seus negócios saltar de forma significativa durante o período mais crítico da pandemia da Covid-19.

"A gente teve um resultado fantástico no Brasil, que se encerrou em junho. Crescemos 115% ano contra a ano e mais do que dobramos a operação do trimestre e muito por conta disso: estávamos no lugar certo no momento em que precisava", explica Kátia Ortiz, CEO da marca no Brasil em entrevista a Computerworld.

O momento atual, de acordo com Ortiz, foi crucial por trazer a empresas de diferentes setores e portes uma conscientização prática sobre a importância de fornecer aos colaboradores uma estrutura que permita a realização do trabalho de forma flexível.

"A gente vê um engajamento maior de liderança C-level e não só um drive exclusivamente do diretor de tecnologia ou alguém de inovação […] Realmente, as pessoas [agora] entendem porque que é realmente importante trabalhar de qualquer lugar e que o dado esteja disponível [em qualquer lugar]."

A executiva explica que finanças, tecnologia e energia foram os setores nos quais a Service Now notou crescimento nos projetos de transformação digital vistos no primeiro trimestre, tanto para digitalizar serviços como para readequar operações com o objetivo de redução de custos.

Na conversa, Ortiz também falou sobre o panorama de digitalização no Brasil, perspectivas da companhia para o ano e as competências sociais (também conhecidas como soft skills) que ela acredita que se mostraram mais válidas para o momento atual.

Veja o bate-papo na íntegra: