Home  >  Inovação

Singapura lança guia de referência de ética e governança da IA

Documento orienta que tomada de decisão sobre o uso da tecnologia deva ser feita com centralidade no ser humano

Da Redação

21/10/2020 às 10h00

Foto: Adobe Stock

Grupo de indústrias de Singapura lançou, na última sexta-feira, um documento de referência para auxiliar as empresas a adotarem a Inteligência Artificial com ética e governança.

O relatório foi elaborado a partir da experiência de 60 profissionais multidisciplinares, com o objetivo de auxiliar na implantação de IA de forma "responsável, ética e centrada no ser humano” para vantagem competitiva. O documento também trata do futuro treinamento e certificação de profissionais.

O guia AI Ethics & Governance Body of Knowledge (BoK) foi elaborado pelo Singapore Computer Society (SCS), grupo da indústria, fundado em 1967, com mais de 42 mil membros. De acordo com o site ZDNet, o documento abrange cases para delinear os resultados positivos e negativos da adoção de IA e analisa o potencial da tecnologia para oferecer suporte a um ecossistema "seguro" quando utilizado de maneira adequada.

O BoK foi desenvolvido com base no último Model AI Governance Framework de Singapura, que foi atualizado em janeiro de 2020 e será atualizado regularmente conforme a paisagem digital local evolui, disse a SCS durante seu lançamento.

A presidente da SCS, Chong Yoke Sin, segundo o site, observou que algoritmos de IA desonestos ou desalinhados com viés não intencional podem causar danos significativos, ressaltando a importância de garantir que a IA seja usada com ética. "Por outro lado, sufocar a inovação no uso de IA será desastroso, pois a nova economia alavancará cada vez mais a IA", disse Chong, sugerindo uma abordagem equilibrada.

S. Iswaran, Ministro de Comunicações e Informação de Singapura, disse durante o Fórum Tech3 da SCS que ainda há necessidade de construir confiança com o uso responsável da IA para impulsionar a adoção e extrair o máximo de benefícios da tecnologia.

O lançamento de um guia de referência proporcionaria às empresas acesso a um conselho de especialistas proficientes em ética e governança de IA, para que pudessem implantar a tecnologia de forma responsável, disse o ministro.

"[O BoK] guiará o desenvolvimento de currículos sobre ética e governança de IA. Ele também formará a base de treinamento e certificação futuros para profissionais - tanto nas áreas de TIC quanto não-TIC. Esses profissionais servirão como consultores para empresas sobre a implementação responsável de soluções de IA", disse ele.

Para Chong, o humano deve ser o ponto central na tomada de decisão sobre a adoção da tecnologia. "Em torno desse núcleo estão princípios e valores secundários, como auditabilidade e robustez, que nos ajudam alcançar este conjunto básico de supostas normas globais para IA ética", disse ela.

Juntamente com o lançamento do guia de referência, a SCS também anunciou uma parceria com a Nanyang Technological University (NTU) para desenvolver um curso de certificação de ética e governança em IA para profissionais, com lançamento previsto para o próximo ano, diz a publicação.

Em maio, Singapura anunciou planos para desenvolver uma estrutura para garantir a adoção "responsável" de IA e analytics na pontuação de risco de crédito e marketing de cliente.

Duas equipes formadas por bancos e participantes da indústria foram encarregadas de estabelecer métricas para ajudar as instituições financeiras a garantir a "justiça" de suas ferramentas de IA e de analytics nesses casos, diz o site.

Um white paper detalhando as métricas foi programado para ser publicado até o final do ano, junto com um código-fonte aberto para permitir que as instituições financeiras adotassem as métricas.