Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Últimos favoritos Ver todos
Home  >  Inovação

Pesquisadores suíços calculam 62,8 trilhões de dígitos do Pi com supercomputador e batem recorde mundial

Cientistas utilizaram equipamento com chips AMD Epyc de 32 núcleos, 1 TB de RAM e 510 TB de espaço em disco por 108 dias para realizar o feito

Redação

18/08/2021 às 20h15

Pi
Foto: Shutterstock

Legenda: Reprodução/Shutter Stock

Pesquisadores da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade de Graubuenden, na Suíça, calcularam a constante matemática do Pi para 62,8 trilhões de dígitos. Os cientistas desafiaram o recorde mundial de cálculo do Pi, em 108 dias de trabalho no cálculo - 3,5 vezes mais rápido que o recorde anterior. Para alcançar o recorde, os pesquisadores usaram um equipamento com 1TB de memória RAM, disco rígido de 510 TB e drives de estado sólido executando o sistema operacional.

Os pesquisadores da cidade de Chur, na Suíça, não revelaram os números exatos envolvidos nos 12,8 trilhões de dígitos extras do recorde anterior, no entanto disseram que os 10 dígitos finais que descobriram são '7817924262'. Agora eles aguardam a certificação do Guinness Book of Records.

“Visto que o conhecimento de bilhões de dígitos de um número transcendente não tem uso prático, a questão não está no conhecimento exato dessa sequência de dígitos, mas na maneira de ser capaz de calcular essa sequência de dígitos”, disse a equipe de pesquisadores em um comunicado.

“Isso não requer apenas o hardware certo, mas também, em particular, a experiência para configurar esse hardware corretamente, para adaptá-lo ao software usado e para executar esse cálculo por semanas sem problemas”, completou.

Para alcançar o feito, os pesquisadores usaram um par de processadores AMD Epyc 7542 de 32 núcleos. A AMD afirma que os núcleos da CPU passam a maior parte do tempo em 2,9 GHz, podem estourar para 3,4 GHz, tem 128 MB de cache L3 e rodam alegremente 64 threads cada, diz publicação do site The Register. Um servidor com 1 TB de RAM também foi empregado, com Ubuntu Linux 20.04 instalado em um par de discos de estado sólido de tamanho não especificado.

Um JBOD alojava 38 discos rígidos de 7200 RPM, cada um com 16 TB de capacidade. Os pesquisadores usaram 34 desses discos para armazenar valores trocados da RAM. Os outros quatro discos foram usados ​​para armazenar o valor do próprio Pi.

Os discos rígidos foram escolhidos em vez dos SSDs porque o desempenho do SSD se degrada com o tempo e os designers da universidade temiam que seus cálculos intensivos pudessem causar problemas. Ao todo, 510 TB de espaço em disco foram usados, disseram os pesquisadores.

Um aplicativo chamado y-Cruncher fez o trabalho e foi configurado para mover dados em paralelo do servidor para os 34 discos a cerca de 8,5 GB/s.

O atual recorde mundial do Guinness de 50 trilhões de dígitos é de Timothy Mullican, um cientista de dados de Huntsville, cidade do Alabama, nos Estados Unidos.

(Com informações de The Register)

Snippets HTML5 default Intervenções CW

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15