Home  >  Inovação

IBM e Fujifilm desenvolvem armazenamento para Big Data

Tecnologia permite armazenar até 154TB de dados em fitas magnéticas

Redação

21/05/2014 às 15h35

email_520.jpg
Foto:

Antecipando uma crise no armazenamento estimulada pela tendência de Big Data, a IBM e a Fujifilm apresentaram  esta semana, na conferência IBM Edge, que se realiza esta semana em Las Vegas (EUA), um protótipo de fita magnética  capaz de armazenar 85,9 mil milhões de bits de dados por polegada quadrada.

Em um cartucho Linear Tape-Open (LTO) é possível armazenar até 154 terabytes (TB) de dados, sem compressão. A versão 6 dos atuais cartuchos LTO permite armazenar 2,5TB.

Os investigadores desenvolveram uma série de novas técnicas para comprimir mais dados na fita.

Longe de estar obsoleta, a tecnologia de armazenamento em fitas magnéticas pode ter um futuro brilhante. Ela ainda é mais barata e mais eficiente em termos energéticos do que outros modos de armazenamento, tornando-se um meio natural para manter as grandes quantidades de dados a longo prazo, argumenta a IBM.

As previsões são as de que, em 2020, o mundo produzirá 40 zettabytes de dados. Back-up de arquivos de vídeo e de áudio, cópias suplementares de dados para recuperação em caso de desastre e para fins regulatórios serão guardados em grande número, mesmo que raramente usados.

Deixe uma resposta