Home  >  Carreira

Maratona Behind the Code da IBM chega ao seu desafio final

Neste sábado (16), 100 melhores desenvolvedores do Brasil se encontram no IT Forum+, na Bahia. Cinco melhores vão para São Francisco

Carla Matsu

16/08/2019 às 23h39

Foto: Shutterstock

A Maratona Behind the Code, uma iniciativa inédita da IBM em parceria com a IT Mídia, está chegando ao final. Durante os últimos 40 dias, desenvolvedores dos 18 estados brasileiros se comprometeram com uma série de desafios e os 100 melhores se encontram neste final de semana na Praia do Forte (BA), durante o IT Forum+, onde será realizado o teste final. Os cinco melhores passarão uma semana em São Francisco (CA), onde conhecerão o Laboratório IBM Watson.

Os desenvolvedores que chegaram até aqui serão desafiados pela IBM e o Banco do Brasil. Detalhes só serão conhecidos no sábado (17), mas em entrevista ao itmidiacom, Sergio Gama, Senior Developer Advocate Leader da IBM, adianta que o desafio recorrerá à Internet das Coisas para inovar o setor do agronegócio. No mesmo dia serão revelados os vencedores.

A iniciativa da IBM tem se desdobrado em uma jornada intensa de aprendizado para os desenvolvedores. Cada desafio foi pensado em parceria com outras empresas, o que garantiu que os "problemas" oferecidos para os desenvolvedores fossem pensados a partir de dores reais do negócio. Grupo Pão de Açúcar, FIAP, Unijá, Boticário, BRF, INGRAM, Banco Original e Saint Paul foram os desafiadores dos oito desafios até aqui.

Educação

Uma das propostas da IBM com a Maratona Behind the Code tem vocação educativa e de formação em novas tecnologias. Segundo Gama, a iniciativa priorizou tecnologias disruptivas que estão em alta demanda no mercado, como inteligência artificial, Internet das Coisas, containers, blockchain. "Certamente, eles estão melhor preparados, eles tiveram contato com as tecnologias. Hoje, eles podem dizer que conhecem, claro, não são especialistas ainda, mas hoje conhecem as tecnologias que o mercado está buscando. É um pontapé inicial para essa carreira, então eles saberão se aprofundar a partir deste momento", ressalta Gama.

Em busca de talentos

O Brasil vivencia um alto déficit de talentos em tecnologia. Até 2022, devem ser criadas 195 mil novas vagas no País, enquanto no mundo a previsão é de que sejam gerados 3,3 milhões de empregos em TI no mesmo período, segundo pesquisa da IDC encomendada pela Salesforce. Um dos grandes desafios, portanto, foi vivenciado pela própria IBM: encontrar os melhores desenvolvedores Brasil afora.

Na visão de Jeni Shih, Business Transformation & Operations Cognitive Solutions para América Latina e líder da Maratona Behind the Code, chegar à final com os resultados obtidos até aqui, deu à IBM a sensação de missão cumprida.

"Quando desenhamos a primeira fase virtual, a gente sabia que estava dando um tiro no escuro, mas o resultado não poderia ter sido melhor. Ter os 18 estados aqui, a gente vê que quantos talentos temos e não são tocados em nenhum momento", destaca Jeni. Para a executiva, a maratona também mostra que programar é algo que pode ser acessível a todos.

"A gente percebe que a tecnologia é um meio de quebrar alguns grandes paradigmas de limitação de conhecimento de base. Porque no momento que a gente deu a tecnologia na mão das pessoas, mesmo aquelas que não tinham conhecimento, base formação, elas conseguiram chegar do outro lado. Realmente são talentos. Então, acredito que a gente tem que rever a formação formal que a gente tem hoje, porque no mundo de hoje, a tecnologia pode estar ajudando aqueles que não vão ter a educação tradicional, mas tem talento para poder desenvolver coisas que vão transformar no mundo", conclui.

O ranking do 100 melhores desenvolvedores pode ser conferido no site da Maratona.