Home  >  Carreira

9 sugestões que fundadores podem adotar na formação de um conselho consultivo

Enquanto o conselho pode auxiliar em momentos difíceis, a “escalação” dessa equipe precisa ser feita de forma criteriosa para evitar problemas

Da Redação

28/12/2020 às 15h30

Foto: Adobe Stock

Independente do estágio em que seu negócio se encontra, ter um conselho consultivo, formado por pessoas que já passaram por situações similares à sua, pode ajudar na construção mais sólida e (na medida do possível) tranquila de uma empresa. 

Porém, um grande desafio é escolher esses integrantes e determinar como usar seus conhecimentos em seus benefícios.  Lucy Deland, cofundadora da startup de convite online Paperless Post, apresentou em matéria no Business Insider, 9 dicas que podem ajudar os donos de negócios a selecionar esses membros de forma mais segura e assertiva. Confira: 

1. Encontre outro fundador 

Os empreendedores que estão construindo seus conselhos consultivos se beneficiariam em selecionar um mentor que também tenha criado uma empresa, disse Deland ao Business Insider.

"Encontre alguém que esteja na mesma jornada que você", acrescentou ela. "Você poderá trocar histórias de guerra e criar estratégias nos bastidores." 

2. Considere o futuro ao escolher membros 

Os fundadores devem considerar o futuro da empresa ao escolher os membros do conselho, disse Deland. Por exemplo, analise se você deseja ou não levantar fundos de risco e se alguém que entende do espaço de risco seria uma boa opção para o conselho, acrescentou ela. 

Além disso, procure especialistas em seu campo ou setor que possam falar sobre o panorama e quaisquer desafios que você possa enfrentar ao operar nesse setor. Isso pode incluir um ex-fundador ou alguém que ejá tenha se aposentado, disse Deland na matéria. 

3. Construa o relacionamento ao longo do tempo 

Os empreendedores que constroem seu conselho com pessoas fora de seu círculo devem trabalhar para cultivar esses relacionamentos emergentes, disse Deland. Uma das melhores maneiras de fazer isso é fazer aos membros uma pergunta específica, dando-lhes contexto sobre o assunto e pedindo 15 minutos de seu tempo, acrescentou ela. 

Como esses relacionamentos se desenvolverão com o tempo, os fundadores devem se concentrar em maneiras acessíveis de aproveitar a experiência de seu conselho e promover uma parceria. 

4. Dê aos membros do conselho permissão para serem críticos 

O primeiro conselho de Deland para empreendedores que buscam construir seu conselho é que se concentrem nas pessoas que serão brutalmente honestas. No entanto, antes de solicitar sua opinião, certifique-se de dar-lhes permissão para serem críticos, acrescentou ao Business Insider 

"Você não quer que eles ocultem suas opiniões por causa dos seus sentimentos", disse Deland. "Você quer que eles confiem que você está realmente procurando alguém que vai dar um feedback construtivo e útil e não agir como um líder de torcida." 

5. Faça perguntas que gerem respostas sinceras 

Não se intimide em fazer perguntas que incentivem respostas sinceras, disse Deland. Por exemplo, pergunte a seus consultores sobre o que eles estão nervosos quanto ao futuro da startup ou, se eles estivessem no seu lugar, com o que eles estariam mais preocupados. 

"Isso dá às pessoas permissão para contar a você as coisas que consideram assustadoras", disse ela. "Você quer dar a eles as ferramentas para aproveitar ao máximo seu tempo." 

6. Elabore perguntas concretas 

Concentre-se em fazer perguntas detalhadas para desafios específicos, em vez de perguntas hipotéticas ou abertas, sugere Deland.
Traga as questões diferenciadas para o seu quadro e forneça-lhes o
contexto necessário para compreender o problema, acrescentou ela. 

Por exemplo, os empreendedores podem perguntar a um membro do conselho se a pessoa com 20 anos de experiência seria uma boa contratação, mesmo que essa pessoa tenha dificuldade para se adaptar à carga de trabalho rigorosa de uma startup. 

Além do mais, pense em como abordar um problema específico que surgirá no futuro, mesmo que seja daqui a um ano. 

7. Ofereça vantagens 

Quer os empreendedores tenham recrutado amigos ou estranhos para seus conselhos, é importante oferecer-lhes algo em troca de seu tempo e conhecimento, disse Deland. Se você pediu conselho a um amigo de confiança, considere comprar uma taça de vinho para ele, observou ela. 

No entanto, se você estiver trabalhando com pessoas fora de seu círculo, considere oferecer seu feedback, experiência ou tempo para fazer o relacionamento valer a pena para ambas as partes, acrescentou Deland. Também avalie a possibilidade de se perguntar o que os membros do conselho vão ganhar trabalhando com você, disse ela. 

8. Procure ajuda com assuntos pessoais 

Não se esqueça de acionar o conselho para obter uma visão de crescimento pessoal e mecanismos de enfrentamento para os desafios da vida empreendedora. Criar e escalar um negócio é incrivelmente difícil - no ano passado, a taxa de fracasso de startups foi de 90%, de acordo com a Investopedia

“Há muito glamour associado à história do fundador, como a pessoa que está comendo ramen e trabalhando em uma garagem e depois termina um bilionário, disse Deland.“ As pessoas realmente pulam a parte do meio, onde está um trabalho árduo e é o trabalho da sua vida em jogo. " 

Procure pessoas que possam ser honestas e transparentes sobre o processo e como ele afeta as pessoas pessoalmente, acrescentou ela. Por exemplo, você pode querer falar sobre como administrar uma empresa afetará seus relacionamentos pessoais e sua saúde física e mental. Você vai querer pessoas que possam ajudá-lo a enfrentar os tempos difíceis inevitáveis.  

9. Saiba como "terminar" com membros do conselho 

O relacionamento com os membros do conselho pode sofrer por uma série de razões, incluindo horários incompatíveis, e pode ser prudente para os fundadores encerrar uma parceria, disse Deland.  

Se for esse o caso, diga a essa pessoa que o relacionamento não está funcionando, mas que você adoraria a opinião dela sobre uma substituição, acrescentou ela ao Business Insider.