Home  >  Carreira

3 dicas práticas para retreinar o cérebro e se livrar de um hábito que te prejudica

Por serem criados após repetição contínua e prolongada, a mudança de um padrão não é tarefa fácil, mas é possível; confira dicas que podem ajudar

Da Redação

29/08/2020 às 12h00

Foto: Adobe Stock

Lançado em 2012 pelo jornalista Charles Duhigg, O Poder do Hábito se tornou um livro bastante bem-sucedido e avaliado por pessoas de diferentes profissões por mostrar como a repetição de padrões é uma característica poderosa da mente humana apresentar truques que podem ajudar tanto na criação de rotinas saudáveis como na eliminação de padrões que não se gosta. 

Porém, todos nós sabemos (e muitas por experiência própria) que aprender táticas efetivas para remover maus comportamentos é um desafio. 

“Os hábitos são poderosos quando permitem que você execute uma ação que deseja executar rapidamente”, afirma Art Markman em artigo artigo para a Fast Company.

“Quando a ação é uma que você não deseja mais fazer, porém, pode ser difícil quebrar o hábito. Em particular, você não pode parar de puxar algo da memória. Portanto, seu sistema de hábitos continuará lembrando você de realizar a ação indesejável”, complementa. 

Markman é professor-doutor de Psicologia e Marketing na Universidade do Texas e autor do livro Mudança Inteligente. No texto, o profissional apresentou três dicas práticas que podem ser adotadas por qualquer pessoa para se livrar de um hábito que te atrapalha em alguma esfera da vida. Confira: 

1. Troque um pelo outro

Um dos conselhos mais comuns quando se fala em substituição de hábitos é substituir o comportamento indesejável por outro que seja mais benéfico. Nos primeiros dias, claro, esse novo ajuste será difícil, mas é sempre importante lembrar que nosso cérebro precisa ser exercitado para criar novas memórias e, com isso, trocar uma prática por outra. 

“Eventualmente, o novo comportamento se tornará a norma. Por exemplo, quando eu era um estudante de graduação, parei de roer as unhas enquanto estava sentado na minha mesa brincando com brinquedos de mesa.” 

2. Crie obstáculos

Outra recomendação bem válida é criar ao seu redor um ambiente que dificulte a execução do mal hábito.  E quando falamos de “mudar de ambiente” não nos referimos a apenas lugares ou móveis, mas as condições que permitem que realização do comportamento que você não gosta. 

"Se você tem o hábito de comer vários biscoitos à noite, não compre biscoitos em primeiro lugar. Então, depois do jantar, quando o hábito de comer um biscoito geralmente está comprometido, você não será capaz de fazê-lo imediatamente. É improvável que você saia de carro à noite para comprar biscoitos”, explica Markman 

3. Recrute outra pessoa para te ajudar 

A última recomendação do profissional é pedir ajuda a pessoas com quem você tenha uma relação mais próxima para que elas chamem a sua atenção todas as vezes nas quais você esteja realizando (ou prestes a realizar) o mal hábito. Esse feedback externo, explica Markman pode se tornar uma ferramenta poderosa para a mudança de comportamento. 

“Além disso, deixe que outras pessoas lhe dêem sugestões de coisas que fizeram para superar seus maus hábitos. Compartilhar dicas e truques é uma ótima maneira de melhorar suas estratégias para mudar seu comportamento. Você também pode tentar o registro no diário para ajudá-lo a controlar um comportamento particularmente persistente.”