Home  >  Plataformas

Brandpost por Saiba mais Brandposts são artigos escritos e editados pela nossa comunidade de anunciantes e patrocinadores. Os Brandposts oferecem a oportunidade para um patrocinador apresentar ideias e comentários com seu ponto de vista diretamente para nossa audiência. A equipe editorial não participa da elaboração ou edição dos Brandposts.

PATROCINADA

TIM cortará internet de cliente pós-pago que atingir franquia

Medida é continuidade da ação com os usuários pré-pagos e controle. Novo modelo vai vigorar em 20 de março

Por Redação

19/02/2015 às 17h52

smartphone_busca_625.jpg
Foto: Shutterstock

Após cortarem a Internet dos clientes pré-pagos e de planos controle que atingirem suas franquias, as operadoras farão o mesmo com os assinantes pós-pagos. A TIM foi a primeira a anunciar mudanças neste sentido.

Segundo a operadora, a partir de 20 de março será bloqueado o acesso à Internet dos assinantes pós-pagos de todo o país que atingirem a sua franquia mensal de dados. Isso significa o fim da chamada “velocidade reduzida". Entram nesta leva os assinantes dos seguintes planos: Infinity Pós (que não é mais comercializado), Liberty (+50, +100, +200, +400 e +800), Liberty Express (+40 e +120) e Liberty Web (para tablets e modem).

Como acontece no bloqueio para clientes pré-pagos, será preciso pagar para continuar usando a Internet no celular, seja para contratar um novo plano superior ao atual ou um pacote adicional de dados. A empresa afirma que o usuário receberá uma mensagem avisando quando seu pacote estiver próximo de chegar ao fim.

A empresa ainda explica que o novo modelo já está sendo adotada no Rio Grande do Sul, Pernambuco e para quem vive na área de DDD 19 no interior de São Paulo - a medida chegará até esses usuários, de forma gradativa, até 18 de março.

Posição da TIM

Segundo a TIM, a medida “busca oferecer uma melhor experiência de navegação móvel, já que o modelo de redução de velocidade após o consumo dos pacotes contratados pode criar uma percepção negativa do serviço”.

Claro, Oi e Vivo

Após ser procurada pela nossa reportagem, a Claro afirmou que "estuda a possibilidade, porém, não há previsão para a medida ser adotada ao segmento pós-pago".

A Oi afirma, por meio de comunicado, que “está avaliando com atenção a adoção dessa estratégia (nota: fim da velocidade reduzida) também para o segmento pós-pago, sempre respeitando a legislação e regulamentação em vigor no país”.

Já a Vivo afirmou que “o mesmo ajuste (nota: fim da velocidade reduzida) deverá ser implementado nos próximos meses para os clientes pós-pagos. A empresa está trabalhando em ajustes sistêmicos e fará o anúncio sobre a mudança aos seus usuários com a antecedência necessária”.