Home  >  Plataformas

Brandpost por Saiba mais Brandposts são artigos escritos e editados pela nossa comunidade de anunciantes e patrocinadores. Os Brandposts oferecem a oportunidade para um patrocinador apresentar ideias e comentários com seu ponto de vista diretamente para nossa audiência. A equipe editorial não participa da elaboração ou edição dos Brandposts.

PATROCINADA

Mercado brasileiro de impressoras surpreende e registra 21% de crescimento em 2017

Foram vendidos 2,1 milhões de equipamentos, após quatro anos de queda

Por Da Readação

16/04/2018 às 15h33

impressora.jpg
Foto: Shutterstock

Em queda por quatro anos, desde 2013, o mercado brasileiro de impressoras reagiu e fechou 2017 com um crescimento de 21%. Ao todo, no passado, foram comercializados 2,183 milhões equipamentos, contra 1,8 milhão de máquinas vendidas em 2016. Do total vendido no ano de 2017, 1,7 milhão foi de equipamentos jato de tinta e 478 mil foram de modelos a laser, os dois setores com 23% e 17% de crescimento, respectivamente.

Em receita, o mercado brasileiro de impressão cresceu 13% em relação a 2016, contabilizando pouco mais de US$ 632 milhões, sendo US$ 266 milhões em vendas de equipamentos à tinta e US$ 366 milhões em vendas de máquinas a laser. Os dados fazem parte do estudo IDC Quarterly Hardcopy Printer Tracker Q4 2017, realizado pela IDC Brasil.

“O aumento de 21% em vendas e o crescimento de 13% em receita foram realmente atípicos, pois projetamos vendas 17% menores do que em 2016”, recorda Reinaldo Sakis, gerente de pesquisa e consultoria da IDC Brasil.

De acordo com Sakis, a reação da economia de forma geral e as ofertas diferenciadas dos fabricantes coincidiram com a necessidade do consumidor de atualizar seus equipamentos e provocaram o crescimento muito acima do previsto, mesmo em previsões mais otimistas.

“Ano passado, com a volta da confiança na economia, produtos mais baratos e pacotes promocionais, o consumidor aproveitou para comprar máquinas novas”, analisa Sakis.

Mercado de impressoras em 2018

Apesar do movimento inesperado e positivo em 2017, a projeção da IDC para o mercado de impressão em 2018 é bastante conservadora.

“Se houver crescimento será bem tímido, pois as reposições e atualizações [para modelo tanques de tinta] já foram feitas e não temos perspectivas de uma grande quantidade de novos usuários. Naturalmente, sempre teremos consumidores comprando o primeiro computador e a primeira impressora, mas nada que leve a um volume de vendas surpreendente como foi em 2017”, completou o analista.