Home  >  Negócios

Brandpost por Saiba mais Brandposts são artigos escritos e editados pela nossa comunidade de anunciantes e patrocinadores. Os Brandposts oferecem a oportunidade para um patrocinador apresentar ideias e comentários com seu ponto de vista diretamente para nossa audiência. A equipe editorial não participa da elaboração ou edição dos Brandposts.

PATROCINADA

IBM compra AlchemyAPI para fortalecer portfólio do Watson

Companhia oferece ferramentas que ajudam desenvolvedores a amplificarem capacidades de aprendizado de máquinas

Por IDG News Service

04/03/2015 às 17h10

ibm_watson.jpg
Foto: Shutterstock

A IBM irá comprar a provedora de serviços computacionais AlchemyAPI para fortalecer seu portfólio orientado ao Watson. As ofertas da companhia ajudam desenvolvedores a amplificarem capacidades de aprendizado de máquinas em aplicações complexas demais para manter internamente.

A Big Blue aposta alto na necessidade que esse tipo de serviços pode vir a ter no futuro. De acordo com projeções da Deloitte, soluções de computação cognitiva irão gerar algo como US$ 50 bilhões em negócios de TI apenas nos Estados Unidos.

A AlchemyAPI foi fundada em 2005 para prover serviços computacionais acessados através da internet por meio de diversas APIs (application programming interfaces). Estima-se que aproximadamente 40 mil desenvolvedores usem suas ferramentas.

A companhia oferece serviços de mineração de textos capaz de processar e modelar dados não estruturados. O site da companhia demonstra como a ferramenta pode analisar uma notícia e, com base nisso, gerar uma taxonomia de conceitos, como resumo de informações pertinentes, autor e publicação.

Outra oferta versa sobre reconhecer objetos discretos dentro de imagens e vídeos, que podem ser úteis para tarefas como reconhecimento facial.

As soluções da AlchemyAPI serão introduzidas ao Watson Developer Cloud, que oferece um conjunto de serviços que podem ser incorporadas em aplicações conectadas à rede. Os desenvolvedores podem acessar esses recursos através da plataforma Bluemix.

A tecnologia trabalhará em oito diferentes idiomas: inglês, francês, alemão, italiano, português, russo, espanhol e sueco. O valor da transação não foi revelado. Segundo a IBM, mais de 7 mil aplicativos de terceiros utilizam algum tipo de serviço em seu supercomputador.