Home  >  Carreira

Mudança de carreira: após disputar Maratona Behind the Code 2019, publicitária inicia graduação em IA

Sem experiência prévia em tecnologia, curitibana Priscilla Bomfim foi uma das 100 melhores devs da competição da IBM

Danylo Martins, especial para Computerworld Brasil

04/08/2020 às 13h30

Foto: Arquivo Pessoal

Em meio a tantos desenvolvedores, a publicitária curitibana Priscilla Bomfim, 33 anos, se sentiu um peixe fora d’água em diversos momentos durante a Maratona Behind the Code 2019. Nem por isso desistiu. Muito pelo contrário. Com autoconfiança e motivação, ela chegou à etapa final da competição, ao lado de outras sete mulheres, de um total de 100 participantes que viajaram para a Praia do Forte, Salvador, Bahia, onde aconteceu a etapa final da competição.

Sem experiência em programação, Priscilla descobriu um mundo novo recheado de opções, tanto para aplicar novas ferramentas e tecnologias no mercado onde atua (marketing digital), quanto para avaliar uma possível transição de carreira. O pensamento sobre mudar de área já existia, e a participação na competição só serviu de combustível. “Era uma sementinha que estava na minha cabeça, e a Maratona impulsionou isso e mostrou que é um caminho possível.”

Mesmo com a dificuldade técnica, ela respirou fundo e decidiu fazer apenas o que estava ao seu alcance. Em alguns momentos, ficava apavorada ao acompanhar os comentários dos demais participantes sobre as linhas de códigos no grupo do Slack. “Talvez tenha batido a síndrome de impostora: não sou de TI, não sou desenvolvedora”, brinca.

Por outro lado, ela acredita que sua bagagem de comunicação e negócios foi decisiva para conseguir entender os problemas propostos e, assim, aprender rapidamente a solucionar os desafios. A cada um que concluía, a insegurança diminuía e Priscilla percebia sua evolução. Por isso, a primeira dica que a publicitária dá para as futuras participantes é encarar a Maratona como um aprendizado. “No mínimo, vai conhecer muita gente e aprender bastante”, diz.

Apesar de não ser da área, Priscilla sempre gostou de tecnologia. Daí o motivo de direcionar a carreira para comunicação digital. Nos últimos anos, viu despertar dentro de si a vontade de aprender a programar, e começou a pesquisar sobre o assunto. Foi quando se deparou com a Maratona em um blog de tecnologia. Para ela, a competição despertou muito mais do que uma simples curiosidade.

Não à toa, ela começou este ano uma graduação tecnológica em IA na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). “Descobri uma área que não fazia parte da minha realidade, achava que era algo distante. Como não tinha nenhuma base de programação, nem banco de dados, encontrei esse curso focado em inteligência artificial”, conta. Hoje, Priscilla também está inserida em comunidades locais de tecnologia, algumas específicas para mulheres. E tem incentivado colegas e amigas a participar da edição deste ano da Maratona.

Não perca o prazo para as inscrições

A segunda edição da Maratona Behind the Code está com inscrições abertas e os primeiros desafios serão apresentados já no próximo final de semana. Acesse o site maratona.dev e inscreva-se.