Home  >  Carreira

5 lições que Bill Gates precisou aprender para se tornar um líder melhor

O fundador da Microsoft tinha muita dificuldade para delegar tarefas, mas aprendeu como tornar essa atividade mais fácil e efetiva; Saiba como

Da Redação

26/07/2020 às 12h00

Foto: Shutterstock

Seja uma pessoa que está em seu primeiro cargo de gerência ou um CEO com milhares de colaboradores, uma das dificuldades mais comuns encontradas dentro do mundo corporativo é a capacidade de compartilhar tarefas e evitar que o hábito da centralização desacelere negócios ou (pior) comprometa a saúde mental do líder. 

E esse foi um problema que durante muito tempo preocupou Bill Gates. Quando a Microsoft começou a crescer, o executivo percebeu que não poderia mais liderar o trabalho de desenvolvimento de produto e precisava confiar no trabalho realizado pelos funcionários e entender como fazer essa distribuição de tarefas da melhor forma possível. 

Durante uma palestra realizada no ano passado, com cobertura da equipe de reportagem do portal americano Inc, o fundador de uma das principais empresas de tecnologia compartilhou com os estudantes os aprendizados que ele absorveu ao longo dos anos para delegar de forma melhor. Não só para ele, mas como para todos os envolvidos. 

1. Explique os motivos que te levaram a tomar uma decisão 

Os membros da equipe que não entendem por que uma tarefa específica é importante e como eles se encaixam nela são menos propensos a se importar. Por isso, os líderes que delegam bem dão aos membros da equipe o contexto sobre o que está em jogo, o que está envolvido, como as peças se encaixam no quadro geral e por que isso é importante.  

Ao destacar a importância e singularidade de uma tarefa específica e apresentá-la como uma oportunidade de parceria, os gestores aumentam a motivação e as chances de continuidade. 

 2. Inspire o comprometimento com metas e expectativas claras

Para deixar o time animado e comprometido, informe-os na medida do possível sobre o papel que o colaborador (ou colaboradora) terá dentro do projeto.

Em seguida, comunique da forma mais clara e simples possível sobre o que é esperado dele ou dela dentro desse trabalho em específico. E, por fim, confirme que eles entenderam e peça que repitam o que ouviram, para que nada se perca na comunicação 

3. Aprenda como delegar para a pessoa certa

É importante saber a quem delegar, com base na experiência, conhecimento e as habilidades necessárias para a atividade em específico. Você está familiarizado o suficiente com cada membro da equipe para conhecer seus conhecimentos, habilidades e até mesmo o estilo de trabalho preferido? Você está ciente da carga de trabalho atual desse indivíduo que está sendo encarregado? Essa tem tempo para trabalhar mais ou será necessário redistribuir tarefas dentro do time? 

4. Concentre-se nos resultados

Concentre-se no que é realizado, em vez de ficar preso aos detalhes do trabalho e como ele deve ser executado de acordo com seus métodos. Permita que a liberdade de criatividade e a força e o estilo de cada colaborador brilhem, em vez de impor sua maneira de fazer as coisas.

Permitir que o membro da equipe tenha algum nível de controle do processo e da tomada de decisões facilitará o sucesso, a confiança e o envolvimento no trabalho. 

5. Reconheça um bom trabalho no momento em que ele for apresentado

É da natureza humana querer se sentir reconhecido pelos gerentes pelo bom desempenho e trabalho duro. Estamos preparados para desejar elogios e reconhecimento, e isso é bom para o nosso cérebro.

A dopamina química, um neurotransmissor produzido no cérebro, estimula as partes do cérebro que processam recompensas e criam emoções positivas como satisfação e prazer. Reconhecer um bom desempenho de um funcionário também salvará seus negócios.