Home  >  Segurança

Por privacidade, Google deletará automaticamente históricos da conta de usuário

Empresa está mudando as práticas de retenção de dados para tornar a exclusão automática padrão para as configurações principais de atividades

Da Redação

30/06/2020 às 10h00

Foto: Shutterstock

A Google anunciou na última quarta-feira (24) grandes mudanças em práticas de retenção de dados nos principais produtos para novos usuários. A partir de agora, na primeira vez que o usuário ativar o Histórico de Localização, que está desativado por padrão, sua opção de exclusão automática será definida para 18 meses por padrão.

As novas configurações representam um compromisso entre os interesses de privacidade dos usuários e os interesses comerciais do Google como uma rede de anunciantes.

Ao manter os últimos 18 meses de atividade, o Google pode reter a maior parte desse valor do anúncio e excluir a maioria dos dados que, de outra forma, estariam disponíveis, ressalta reportagem do The Verge.

Ano passado, a empresa já havia introduzido controles de exclusão automática, que permitem que o Google exclua automaticamente e continuamente seus dados de histórico de localização, pesquisa, voz e atividade do YouTube após 3 ou 18 meses.

“Continuamos nos desafiando a fazer mais com menos e hoje estamos mudando nossas práticas de retenção de dados para tornar a exclusão automática o padrão para nossas configurações principais de atividades”, disse Sundar Pichai, CEO da Alphabet, em comunicado no blog da empresa.

A exclusão automática da atividade da Web e de aplicativo também será padronizada para 18 meses para novas contas. Isso significa que os dados de atividade serão excluídos automática e continuamente após 18 meses, em vez de mantidos até o usuário optar por excluí-los. Lembrando que o usuário sempre pode desativar essas configurações ou alterar sua opção de exclusão automática.

Como funcionará

Segundo reportagem, o recurso de exclusão automática do Google se aplica ao histórico de pesquisa (na Web ou no aplicativo), histórico de localização e comandos de voz coletados pelo Assistente do Google ou dispositivos como a Página inicial do Google. O Google registra esses dados em sua página "Minha atividade", onde os usuários podem ver quais pontos de dados foram coletados e excluir manualmente itens específicos.

As mudanças se aplicarão apenas a novos usuários e as contas já existentes não verão alteração nas configurações. A empresa também promoverá a opção na página de pesquisa e no YouTube. A exclusão automática pode ser ativada na página Controles de atividade.

O sistema também se estende ao histórico do YouTube, embora o padrão seja definido para três anos para garantir que os dados mais amplos possam ser usados pelos algoritmos de recomendação da plataforma, explica a reportagem.

Juntamente com as novas configurações padrão, a Google também facilitará o uso do modo de navegação anônima do Chrome, permitindo que os usuários móveis alternem para o modo de navegação anônima pressionando longamente a foto do perfil, de acordo com o site. O recurso foi lançado nesta quarta no iOS e em breve chegará ao Android e outras plataformas.