Home  >  Negócios

AWS lança serviço para fomentar desenvolvimento de código baixo

O Amazon Honeycode destina-se a pessoas que não programam, mas desejam criar aplicativos básicos para negócios

Da Redação

30/06/2020 às 8h00

Foto: Shutterstock

A Amazon Web Services (AWS) anunciou na última quarta-feira (24) o Honeycode, serviço totalmente gerenciado que permite aos clientes criar rapidamente aplicativos móveis e para a web sem necessidade de programação.

“Os clientes que precisam de aplicativos para rastrear e gerenciar itens como aprovações de processos, agendamento de eventos, gerenciamento de relacionamento com clientes, pesquisas de usuários, listas de tarefas e acompanhamento de conteúdo e inventário não precisam mais fazê-lo por métodos propensos a erros, como enviar planilhas ou documentos por e-mail, ou contratar e aguardar que os desenvolvedores criem aplicativos personalizados caros”, segundo comunicado da Amazon.

A AWS está focada em oferecer aos desenvolvedores todas as ferramentas para criar seus aplicativos - mas eles precisam juntar todas as peças. O Honeycode, por outro lado, destina-se quem não domina os conhecimentos de programação, mas que deseja criar aplicativos básicos de linha de negócios, resume reportagem do site TechCrunch.

Mamão com dados e acúcar

Segundo comunicado da gigante de tecnologia, com o Amazon Honeycode, os clientes podem usar um construtor visual simples de aplicativos para criar apps de complexidades variadas, móveis e da Web, apoiados por um banco de dados desenvolvido pela AWS para executar tarefas como rastrear dados ao longo do tempo e notificar os usuários sobre alterações, aprovações de roteamento e facilitar processos comerciais interativos.

“Nós sempre ouvimos dos clientes que existem problemas que eles querem resolver, que gostariam de que suas equipes de TI ou outras equipes - até mesmo ajuda terceirizada - construíssem aplicativos para resolver alguns desses problemas. Mas há mais demanda por algum tipo de aplicativo personalizado do que desenvolvedores disponíveis para resolvê-lo", disse ao TechCrunch, Larry Augustin, Vice-presidente da AWS.

Os aplicativos podem ser iniciados em minutos e suportam a utilização gratuita de até 20 usuários. Acima desse número, será cobrado um valor apenas pelos usuários e armazenamento superiores a linha de corte.

Com o serviço, os usuários podem iniciar o desenvolvimento a partir de um template pré-criado, onde o modelo de dados, a lógica de negócios e os aplicativos são predefinidos e prontos para uso (por exemplo, aprovações de pedidos de compra, relatórios de intervalo, gerenciamento de inventário etc.).

Eles também podem importar dados para uma pasta de trabalho em branco, usar a interface familiar da planilha para definir o modelo de dados e projetar as telas do aplicativo com objetos como listas, botões e campos de entrada.

Os desenvolvedores ou usuários também podem adicionar automações a seus aplicativos para gerar notificações, lembretes, aprovações e outras ações com base nas condições. Depois que o aplicativo é criado, os clientes simplesmente clicam em um botão para compartilhá-lo com os membros da equipe.

Também é possível criar de forma rápida e fácil aplicativos para computadores e smartphones, escaláveis e colaborativos, que lhes permitem agir com base nos dados que, de outra forma, seriam bloqueados em planilhas estáticas.

Ampliando a base

Como ressalta a reportagem do TechCrunch, a motivação por trás do lançamento é semelhante ao que a Microsoft está fazendo com sua ferramenta de baixo código do PowerApps. Afinal, isso também abre a plataforma do Azure para usuários que não são necessariamente desenvolvedores em tempo integral, diz o site.

Embora a abordagem seja um pouco diferente, o foco de desenvolvimento sem código ou código baixo (também conhecido como low code) é o mesmo.

“Os clientes nos disseram que a necessidade de aplicativos personalizados supera em muito a capacidade dos desenvolvedores de criá-los”, disse Augustin.

Tags