Home  >  Negócios

VMware adquire Lastline, companhia de segurança de rede

Acordo deve ser aprovado pelos órgãos de competitividade até julho; como resultado da compra, 40% dos funcionários da Lastline serão demitidos

Da Redação

09/06/2020 às 14h00

Foto: Shutterstock

A VMware, companhia de computação em nuvem e virtualização, realizou na semana passada a compra da startup Lastline, de acordo com apuração feita pelo TechCrunch. Fundada em 2011, a companhia passou por três grandes rodadas de investimento antes de ser adquirida, levantando US$ 52,2 milhões de investidores como Redpoint, Barracuda Networks e Dell Technologies Capital. 

"Ao unir forças com a VMware, poderemos oferecer recursos adicionais a nossos clientes e trazer ao mercado soluções abrangentes de segurança para o data center e usuários remotos e móveis", informou em postagem John Diilullo,  chefe executivo da Lastline. 

Criada por professores de ciência da computação, a startup fornece serviços de detecção de ameaças focados principalmente no nível da rede, mas variam da análise de malware à detecção de intrusões e análise de tráfego de rede.  

A empresa tem uma plataforma nativa da nuvem e, como tal, promete proteger implantações na nuvem e redes locais, bem como ambientes com várias nuvens e sistemas híbridos - característica bem-vinda para a VMware, já que por conta da pandemia muitas companhias precisaram ou planejam utilizar mais a nuvem por conta do fator mobilidade. 
 
Uma fonte informou ao TechCrunch que a VMware deixará 40% dos funcionários da Lastline - cerca de 50 funcionários - como parte da aquisição. O acordo, sujeito a aprovações regulatórias, deve ser concluído até o final de julho.