Home  >  Negócios

Grow, startup de patinetes, demite metade dos funcionários no país

Pandemia dificultou plano de estruturação da empresa, recentemente vendida para grupo mexicano

Da Redação

03/06/2020 às 9h00

Foto: Shutterstock

A Grow, startup de aluguel de patinetes criada pela fusão das marcas Grin e Yellow, anunciou nesta terça (2) a demissão de metade da sua equipe no Brasil, em virtude da crise causada pelo novo coronavírus (Covid-19). 

"A Grow foi duramente afetada pela crise acarretada pela pandemia da covid-19. Seus negócios são baseados na mobilidade diária das pessoas nas cidades e, com o isolamento social, suas operações foram diretamente afetadas - assim como sua receita", afirmou a empresa em comunicado, informando também que a demissão envolveu pessoas das equipes operacionais e corporativas. 

A notícia reforça a má fase pela qual a Grow atravessa desde o início do ano, quando encerrou operações em 14 cidades do Brasil (ficando apenas em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba) e saindo do mercado de empréstimo de bicicletas. 

Em março, a operação da empresa foi vendida pelo grupo Mountain Nazca, proprietária de empresas como Peixe Urbano, e saiu do prédio que antes ocupava integralmente. No início de abril, a startup anunciou um plano mensal de aluguel de patinetes, para estimular receita recorrente dentro da empresa. 

Porém, a pandemia e o atual momento de distanciamento social afastaram as pessoas da rua e derrubaram os ganhos da Grow, aumentando as dificuldades da empresa.