Home  >  Negócios

Udemy divulga os cursos mais procurados por usuários do Brasil e do mundo

País foi a terceira nação do ranking mais dedicada ao aprendizado de habilidades voltadas à tecnologia no início de 2020

Mônica Wanderley

07/04/2020 às 9h00

Foto: Shutterstock

A Udemy, plataforma global de ensino, publicou recentemente a edição 2020 do estudo Top 10 Skills, que apresenta os tópicos mais buscados pelos 50 milhões de usuários que utilizam a plataforma para acelerar seu aprendizado. 

De acordo com a companhia a lista global de temas de maior interesse do público elenca os seguintes tópicos: 

  • Tensorflow (biblioteca de aprendizado profundo para inteligência artificial) ;
  • Chatbot ;
  • Microsoft Azure;
  • OpenCV (biblioteca de código-aberto de inteligência artificial para identificação e análise de imagens e vídeos);
  • Redes neurais;
  • Linux;
  • Ethereum;
  • Splunk (software que minera dados, estruturados ou não, para prover análise de dados 
  • QGIS (sigla para Quantum geographic information system, software que armazena dados geoespaciais usados em apps 
  • KOTLIN linguagem de programação utilizada para o desenvolvimento de aplicativos Android, 

De acordo com a base de dados da Udemy, o Brasil é o terceiro país cuja população mais busca qualificação para a área de tecnologia, ficando atrás apenas de Estados Unidos e Índia. No recorte feito pela empresa para apresentar os cursos de maior interesse no país, a relação de disciplinas ficou assim: 

  • Microsoft Power BI;
  • Edição de vídeo;
  • Pintura digital/Digital painting;
  • Express framework (web development);
  • Testagem de software;
  • Inteligência artificial;
  • Programação de sistemas;
  •  Hibernat (framework para Java que otimiza tempo de desenvolvimento);
  •  Adobe Lightroom;
  •  Design gráfico.

Crescimento e relacionamento 

Apesar de não apresentar dados específicos por região, a Udemy
apresentou alguns dados sobre a adesão de brasileiros na plataforma
desde a abertura do escritório local da marca, realizada em junho de 2018. 

Segundo a empresa, o número de alunos e instrutores cresceu mais de 60% entre 2018 e 2019, aumento que se deve, em parte ao trabalho realizado na filial para adequar os cursos à realidade local. 

“O que eu vejo no mercado brasileiro é que existe uma demanda interna que não consegue ser suprida. É muito antagônico, com mais de 200 mil vagas que não conseguem ser preenchidas e 13 milhões de desempregados”, explica Sergio Agudo, diretor de negócios da Udemy para a América Latina. 

Para atender desenvolver uma grade de estudos que seja útil e atraente para o público, a Udemy aposta em um combo que reúne relacionamento forte com os instrutores e uso da base de dados para indicar oportunidades de negócio. 

Agudo dá como exemplo o case do instrutor Leonardo Leitão, que soma mais de 124 mil alunos na plataforma e se destaca pela sua forma de ministrar as aulas. Acompanhando o comportamento do usuário que realiza os cursos, a Udemy pode indicar qual disciplina ou especialidade ele poderia adicionar ao seu portfólio para manter a fidelização do público. 

"Outra possibilidade que a Udemy oferece é localizar um curso para outro país”, explica Agudo. “Por exemplo: um instrutor cria um curso e dá a licença para que outro utilize as mesmas informações, só que para outros idiomas. O mesmo curso que é top de vendas nos EUA ou no Japão, você consegue adaptar”. 

Para diversificar as opções de pagamento, a empresa se planeja para levar opções de parcelamento e boletos para outros países da América Latina, como Chile, México, Argentina e Colômbia.

Atualmente, a companhia está avaliada em US$ 2 bilhões, por conta de uma rodada de investimentos realizada no mês de fevereiro que reuniu US$ 50 milhões em investimentos. 

Nova área de negócio 

Além da manutenção e crescimento do serviço para o público consumidor, a Udemy tem como plano focar na expansão de ofertas do Udemy for Business, serviço inaugurado em julho do ano passado no qual clientes podem oferecer aos colaboradores uma seleção de conteúdos. 

“A empresa indica a necessidade que o seu time tem e a gente fecha um catálogo de, vamos dizer, 3 mil cursos com acesso ilimitado. O que é legal é que uma vez que você disponibiliza esse serviço, surge umaa base de dados muito rica de informações para os gerentes, no sentido de entender quais cursos ou habilidades seus funcionários sentem necessidade para aprender”, afirma Agudo.  

A solução “for Business” atende mais de 5 mil  clientes corporativos. Globalmente, a Udemy soma mais de 150 mil aulas online, criadas por 57 mil instrutores e disponibilizadas dentro de 190 países em 65 idiomas. 

Tags