Home  >  Plataformas

Microsoft libera novos recursos para o Teams, que vê salto em adoção com o coronavírus

Segundo companhia, plataforma atingiu 44 milhões de usuários ativos por dia. Em novembro, eram 20 milhões

Da Redação

20/03/2020 às 10h00

Foto: Shutterstock

O Microsoft Teams completou três anos nesta semana e com um grande salto no número de usuários ativos diariamente. Segundo a companhia, um adicional de 12 milhões de usuários foram ativados na semana passada à medida que trabalhadores de todo o mundo começaram a trabalhar em casa em resposta ao surto do COVID-19. No total, são 44 milhões de usuários usando a plataforma todos os dias. Em novembro, eram 20 milhões de usuários.

A adoção crescente terá um efeito de longo prazo nas práticas de trabalho, disse a Microsoft ao divulgar os últimos números de usuários do Teams, no terceiro aniversário de lançamento do aplicativo, com a colaboração remota se tornando mais comum.

De acordo com a empresa, os casos de uso mais recentes incluem médicos que consultam pacientes por meio do aplicativo. Enquanto os professores estão usando o aplicativo para se conectar com os alunos à medida que as escolas fecham em muitos países.

"Realmente acho que este é um ponto de inflexão e vamos olhar para trás e perceber que é onde tudo mudou", disse Jared Spataro, Vice-Presidente Corporativo do Microsoft 365, em uma entrevista coletiva pré-gravada. "Nunca mais voltaremos a trabalhar da maneira que fizemos", afirmou.

O Teams, disponível sem custo adicional para assinantes comerciais do pacote de produtividade em nuvem do Microsoft Office 365, foi lançado em 2017 e se tornou a principal ferramenta de comunicação da Microsoft, substituindo o Skype for Business Online.

A plataforma de colaboração é a resposta da Microsoft ao grande sucesso do Slack, lançado há seis anos e que popularizou as comunicações baseadas em canal com seu aplicativo colaborativo de fluxo de trabalho. O Slack, uma ferramenta autônoma com chamada gratuita e paga, tem 12 milhões de usuários ativos diariamente.

Novos recursos de equipes

A Microsoft também anunciou uma série de atualizações de recursos para o aplicativo. A supressão de ruído em tempo real ajudará a reduzir o ruído de fundo para os participantes das videoconferências, enquanto o recurso "levantar a mão" facilita que todos possam se expressar durante as chamadas em grupo. Isso se baseia em outros recursos de vídeo adicionados às equipes, pois incorporou a funcionalidade do Skype for Business, como legendas ao vivo e desfoque de fundo.

Outros recursos anunciados incluem um modo offline e suporte de baixa largura de banda que facilitará a continuação das conversas sem uma boa conexão à Internet; janelas de bate-papo pop-out; integração com monitores RealWear com displays de cabeça para funcionários da linha de frente; e Microsoft 365 Business Voice, que oferece às pequenas e médias empresas um sistema telefônico completo no Teams.

Uma integração com o aplicativo de reservas da Microsoft facilitará que os consultores de saúde organizem videoconferências com os pacientes.

Trabalho em casa vira norma

O recente aumento no trabalho doméstico ocorreu com trabalhadores em todo o mundo se autoisolando para retardar a disseminação do coronavírus, com muitas empresas exigindo que os funcionários trabalhem em casa. Isso tem levado a um grande aumento na demanda por aplicativos de vídeo e bate-papo em equipe, como Zoom, Slack e Teams. Ao mesmo tempo, vários fornecedores anunciaram o acesso gratuito a determinados recursos de produtos de software de colaboração.