Home  >  Inovação

Pagamento por aproximação é febre entre ‘Faria Limers’

Público também demonstra hábito de consumo diferenciado no uso de meios de pagamento para serviços como transporte e lazer

Da Redação

13/03/2020 às 11h00

Foto: Shutterstock

Dentre as idiossincrasias que formam o perfil de um ‘faria limer’ — como são chamados os profissionais que trabalham ao redor da Avenida Brigadeiro Faria Lima — se destaca a forma utilizada por esse público para realizar pagamentos para diferentes produtos e serviços. 

De acordo com dados da Visa Consulting & Analytics, área de consultoria da Visa, é possível notar um uso dos pagamentos por aproximação – com cartão ou celular - 2,5 vezes superior à média no Brasil. Além disso, eles fazem 50% menos transações parceladas que a média do país.  

A análise usou como base as transações Visa realizadas em dezembro na região por consumidores que moram, trabalham ou visitaram os entornos da região. 

“A partir dessa análise realizada pela consultoria da Visa podemos afirmar que os ‘Faria Limers’ são ‘early adopters’ e gostam de testar e usar novas tecnologias como os pays, pois já entendem os benefícios que os meios eletrônicos de pagamento trazem ao seu dia a dia, como mais segurança, rapidez e praticidade”, explica Rodrigo Santoro, diretor da Visa Consulting & Analytics. 

Apesar da concentração de centenas de grandes empresas do setor financeiro, de tecnologia e advocacia, os frequentadores da região também gastam fora do horário comercial, inclusive à noite, no famoso happy hour: 22% das suas transações acontecem após às 19h contra 20% da média nacional. 

Também  não é novidade que os integrantes desse grupo utilizam diferentes formas de transporte durante seu dia como os patinetes, apps de transporte e bicicletas, e os dados de suas transações confirmam isso, já que quase 15% das suas transações são para esses tipos de transporte, contra 11% da média do restante do país.  

Outro ponto que vale o destaque é o gasto com comidas e restaurantes, com 34% no total de suas transações contra 27%. Por se alimentarem muito fora de casa, gastam 10% em supermercados contra 13% da média no país em quantidade de transações com cartões Visa.