Home  >  Segurança

Campanha de malware no Google Play foi instalada em mais de 50 mil dispositivos

Identificado em oito aplicativos de jogos e entretenimento, software controlava aparelho para gerar "cliques fantasmas"

Da Redação

06/03/2020 às 14h00

Foto: Shutterstock

A Check Point Research (CPR) descobriu recentemente uma campanha de malware dentro do Google Play composta por oito aplicativos que, combinados, foram instalados em mais de 50 mil dispositivos Android para gerar "cliques fantasmas". 

De acordo com a divisão, os aplicativos eram principalmente utilitários de câmera e jogos infantis: Kids Coloring, Compass, qrcode, livro para colorir Frutas, livro para colorir Futebol, torre de frutas que saltam, atirador de números de bolas e Inongdan - todos já removidos da loja de aplicativos. 

Dentro de cada software havia um malware chamado Haken, um adclicker que toma controle do aparelho e, ao visualizar as informações da tela, pode acionar um clique a qualquer instante. 

A CPR explica que, por conta dessa habilidade, o Haken era capaz de se inscrever em serviços de assinatura premium sem que o usuário percebesse, ganhando dinheiro ilegalmente para as pessoas por trás do aplicativo, além de filtrar dados pessoais.  

Apesar dos esforços contínuos para proteger a Google Play Store contra aplicativos maliciosos, eliminar completamente o risco de os usuários obterem um download malicioso da loja não é um processo que acontecerá rapidamente.

Existem quase 3 milhões de aplicativos disponíveis na loja, com centenas de novos aplicativos sendo enviados diariamente - o que torna difícil verificar se todos eles são seguros.  

Prevenção

Para quem identificou um dos apps dentro do seu smartphone ou possui alguma desconfiança em outro produto, os passos a seguir irão reforçar a segurança do seu aparelho: 

  1. Desinstale o aplicativo infectado do dispositivo;  
  2. Verifique as contas de celular e de cartão de crédito para ver se o usuário se inscreveu em alguma assinatura e, se possível, cancelar a inscrição;  
  3.  Instale uma solução de segurança para evitar infecções futuras.