Home  >  Plataformas

Multicloud híbrida supera o paradoxo da nuvem

Ao confiar em apenas uma nuvem pública, companhias podem se ver em um caminho fixo e achar difícil mudar hábitos dos desenvolvedores ao longo do tempo

Guilherme Novaes*

14/02/2020 às 18h05

Foto: Shutterstock

O modelo de nuvem pública tem muito a oferecer ao promover agilidade, elasticidade e velocidade, tornando o setor de TI de uma empresa muito mais apto a atender as necessidades de negócios das companhias. Ao transferir cargas de trabalho para a nuvem, é possível atingir grandes progressos na redução de custos e no aumento da produtividade, possibilitando que os colaboradores se concentrem em suas principais operações e em dinamizar mais rapidamente novas oportunidades de mercado.

Porém, apesar de ser uma possibilidade muito interessante, companhias que adotam o modelo temem sofrer com o lock-in e ficarem com seus dados presos com um fornecedor. Para 86% dos tomadores de decisão de TI o vendor lock-in por um provedor de nuvem é uma das principais preocupações em sua decisão de compra, de acordo com o estudo publicado recentemente pela Morning Consult.

É importante entendermos que o vendor lock-in vai muito além de não poder mudar para um fornecedor de cloud diferente. A cada escolha de nuvem que uma empresa faz, vem um conjunto de premissas que vão desde quais ferramentas os desenvolvedores irão usar até quais capacidades de aplicações estarão disponíveis. Confiando demais em apenas uma nuvem pública, as companhias podem se colocar em um caminho fixo e achar difícil mudar os hábitos dos desenvolvedores ao longo do tempo.

A estratégia de uma única nuvem pública apresenta outros desafios. As empresas têm necessidades singulares em torno de seus dados e cargas de trabalho que modelos solos não conseguem satisfazer. Isso vale especialmente para empresas que operam em setores altamente regulamentados e que precisam atender a preocupações específicas relacionadas à conformidade e proteção de dados.

Falando em proteção de dados, a segurança também é uma grande preocupação. De fato, esse quesito é de longe o atributo mais importante na determinação de um provedor de nuvem, com quase 6 em cada 10 tomadores de decisão de TI o apontando como o número 1 entre os fatores testados, de acordo com dados da Morning Consult. Isso, em parte, explica por que a grande maioria das cargas de trabalho do mundo permanece em data centers privados.

Multi cloud híbrida: liberdade e flexibilidade

Quando se trata de nuvem, as empresas estão em uma verdadeira jornada e, por isso, precisam, ainda, de ajuda para elaborar estratégias para o ambiente que possuem que apoiem os desafios que enfrentam e as oportunidades que determinarão seu futuro, enquanto se concentram no seu negócio.

Para se ter liberdade na tomada de decisão sobre o futuro de sua infraestrutura de TI é preciso levar em conta fatores externos como a concorrência, forças de mercado, regulamentações mais rígidas, geopolíticas, mudanças constantes nas demandas e expectativas dos consumidores. E ter flexibilidade ajudará a companhias a implantar, executar e gerenciar com segurança seus dados e aplicativos na nuvem de sua escolha - sem correr o risco de ficarem presos.

Esse é exatamente o valor que uma abordagem de multi cloud híbrida agrega às grandes empresas. Isso dá a elas flexibilidade para hospedar seu próprio software um dia, mover a mesma configuração para um provedor de nuvem no dia seguinte e ainda mudar de provedor no futuro.

Além disso, uma abordagem de multi cloud híbrida torna mais fácil a adoção de recursos comuns de gerenciamento e desenvolvimento de software que abrangem todos os locais em que estão fazendo negócios - seja em uma cloud pública, privada ou local. Isso é especialmente importante, dado que a computação hoje é feita em muitos lugares diferentes.

Uma abordagem de multi cloud híbrida também traz todos os benefícios de uma nuvem pública para outras partes do ambiente de TI de uma empresa permitindo que essas obtenham visibilidade e controle sobre toda a infraestrutura e, por sua vez, façam negócios e tragam suas inovações ao mundo de uma maneira muito mais segura e eficiente.

Oportunidade de US $ 1,2 trilhão

Hoje, 94% das empresas estão operando em ambientes híbridos de fato com uma mistura de nuvem pública, nuvem privada, TI tradicional e inúmeros aplicativos SaaS. E 67% estão usando uma mistura de vários fornecedores de nuvem, com diferentes ferramentas e sistemas de gerenciamento para cada um.

Há razões para acreditar que a multi cloud híbrida está rapidamente se tornando a força dominante que impulsiona as mudanças no setor. A longo prazo, quase 8 em cada 10 tomadores de decisão de TI visualizam sua organização usando ambientes híbridos de multi cloud ou nuvem puramente privada, com quase metade vendo o modelo como sua solução a longo prazo.

A mudança para a multi cloud híbrida está muito aparente na oportunidade de mercado criada. Seus efeitos serão profundos no setor como um todo. Nada é mais verdade do que dizer que toda empresa está se tornando uma companhia de tecnologia. Chegamos ao ponto em que é quase impossível distinguir entre a estratégia de negócios e a estratégia de TI de qualquer organização bem-sucedida. Dito isso, a crescente importância da multi cloud híbrida é uma oportunidade única para as companhias se libertarem do vendor lock-in e, mais importante, para liberar todo o potencial da nuvem.

Confiando em apenas uma nuvem pública, companhias podem se colocar em um caminho fixo e achar difícil mudar hábitos dos desenvolvedores ao longo do tempo

*Guilherme Novaes é diretor de hybrid cloud integration da IBM Brasil