Home  >  Negócios

Ações da Telas batem recorde e empresa atinge US$ 100 bilhões em valor de mercado

Resultados acima da média e operação da fábrica chiensa foram fatores que impulsionaram valorização da fabricante

Da Redação

24/01/2020 às 14h00

Foto: Shutterstock

A fabricante Tesla, especializada na produção e venda de carros elétricos, alcançou na terça (21) a marca de US$ 100 bilhões de valor de mercado, se tornando a primeira montadora americana listada na Bolsa de Valores a alcançar essa marca 

Na mesma terça, as ações da empresa chegaram a US$ 555 por cota, seguindo um movimento que se iniciou desde outubro de 2019, quando a empresa registrou um lucro no terceiro semestre. Os resultados da sua fábrica na China, a GigaFactory 3, também contribuiu para o otimismo no mercado. 

Com o lucro mais do que dobrado nos últimos três meses, o bom momento da Tesla também é favorável para o seu fundador Elon Musk. Seu contrato de trabalho não inclui salário, mas permite que ele compre ações da empresa com um desconto expressivo. 

Benefícios para Musk

Caso o ritmo da empresa se mantenha positivo por mais três meses, o executivo poderá comprar até US$ 370 milhões em ações da Tesla, sendo que cada papel estaria avaliado a US$ 350 cada. Lembrando, que nessa semana os papéis quase chegaram a USD 600. 

A estratégia divide opiniões: enquanto alguns membros do conselho afirmam que esse formato incentiva Musk a perseguir o sucesso da empresa, outros acreditam que o CEO pode direcionar os resultados da firma para valorizar a companhia mesmo que prejudique outros fatores. 

O saldo positivo também reforça a tese de que a empresa está superando o principal problema que a assombrava: cumprir as metas semanais de produção de novos carros. 

Mas outros problemas estão surgindo como a série de acidentes envolvendo veículos da empresa, que supostamente teriam apresentado falhas no Autopilot, sistema que dá algumas propriedades autônomas para os veículos da Tesla. 

*Com informações do The New York Times 

Tags