Home  >  Negócios

Bilionários são mais ricos que 4,6 bilhões de pessoas juntas, diz Oxfam

Os 2.153 bilionários do mundo possuem a mesma riqueza que 60% da população mundial

Da Redação

21/01/2020 às 16h00

Foto: Shutterstock

A Oxfam publicou nessa segunda-feira (20) o seu mais recente relatório sobre desigualdade, o "Time to Care". De acordo com o Business Insider, os resultados mostram que os 2.153 bilionários do mundo possuem mais riqueza que 4,6 bilhões de pessoas, ou 60% da população mundial.

Segundo os dados do levantamento, o 1% que possui as maiores fortunas são duas vezes mais ricos que 6,9 bilhões de cidadãos - ou quase 90% da população humana. Além disso, os 22 homens mais ricos do mundo, liderados pelo CEO da Amazon, Jeff Bezos, e pelo cofundador da Microsoft, Bill Gates, possuem mais dinheiro do que todas as mulheres da África juntas.

"Não é de admirar que as pessoas estejam começando a questionar se os bilionários deveriam existir", disse Amitabh Behar, CEO da Oxfam India, em comunicado à imprensa antes do Fórum Econômico Mundial desta semana, em Davos. "Nossas economias quebradas estão enchendo os bolsos de bilionários e grandes empresas às custas de homens e mulheres comuns."

Fator-chave

Para os pesquisadores da Oxfam, o fator-chave da questão está na população feminina. Conforme apontado no relatório, mulheres e meninas empregam 12,5 bilhão de horas de trabalho não remunerado todos os dias, contribuindo com US$ 10,8 trilhões à economia global todos os anos. O valor é mais que o triplo do tamanho da indústria global de tecnologia, segundo as estimativas.

Para reduzir a desigualdade, os autores do estudo recomendam o investimento para diminuir o ônus do trabalho realizado por mulheres e meninas, promover leis de proteção aos direitos do trabalho e pagar salários dignos aos colaboradores. A proposta mais controversa, no entanto, ficou para a sugestão de "acabar com a extrema riqueza para acabar com a extrema pobreza".

Os pesquisadores estimaram que, se o 1% mais rico pagasse outros 0,5% em impostos anuais sobre a sua fortuna na próxima década, o dinheiro arrecadado poderia criar 117 milhões de empregos em saúde, educação e atendimento a idosos e crianças. Com a aproximação das eleições presidenciais norte-americanas, as recomendações se aproximam aos candidatos democratas, que pedem impostos mais altos aos ricos para redistribuir os recursos e reduzir a desigualdade. Bill Gates concorda, argumento que os ricos paguem mais.