Home  >  Negócios

Fintech Juno recebe autorização para funcionar como instituição de pagamentos

Companhia ultrapassou o limite de R$ 500 milhões transacionados em 12 meses e passou por um processo de chancela do BC

Da Redação

16/01/2020 às 11h00

Foto: Shutterstock

A fintech Juno informou nesta segunda (13) que recebeu aprovação do Banco Central (Bacen) para operar como instituição de pagamentos. A licença foi solicitada em março de 2019, após a companhia ter atingido a marca de R$ 500 milhões transacionados em 12 meses — valor mínimo para que o Bacen começasse a atuar como fiscalizador. 

Fundada em 2000 sob o nome BoletoBancário.com, a empresa trabalha com pessoas físicas, freelancers e empresas de qualquer porte, oferecendo serviços para de emissão de boletos e gestão de marketplaces. Em 2014, a companhia se uniu ao EBANX, empresa de pagamentos para sites internacionais. 

  • Leia na IT Trends: 

Transformação digital exige mudanças imediatas 

O que é Inteligência Artificial? 

De acordo com a Juno, todos os produtos e serviços oferecidos no atual portfólio eceberam a chancela do Banco Central, inclusive as transferências entre contas e os cartões pré-pagos, funcionalidades lançadas recentemente.   

“Consideramos a autorização de funcionamento pelo BC uma conquista e, ao mesmo tempo, um compromisso, com o qual devemos estar adequados sempre. A fiscalização será contínua e devemos prestar informações de forma periódica – mensal, trimestral e anual, dependendo do caso”, explica Marta Savi, advogada da Juno e uma das responsáveis pelo processo.  

A autorização concedida aumenta as expectativas da startup em relação aos resultados de 2020. Em 2019, a companhia dobrou de tamanho tanto na estrutura como em números de faturamento.