Home  >  Negócios

São Paulo concentra 46% das startups do Sudeste, diz ABStartups

Destaque fica com a cidade de Campinas que possui forte influência acadêmica e corporativa

Da Redação

13/01/2020 às 14h00

Foto: Shutterstock

A região sudeste do Brasil conta com 4776 startups ativas, sendo São Paulo, o estado com a maioria delas (65%), seguido por Minas Gerais e Rio de Janeiro, com 19% cada, concluiu o quinto mapa de startups da Associação Brasileira de Startups (Abstartups).

O mapa tem como objetivo compreender o ecossistema de startups das mais diversas regiões do País, além de suas características locais para gerar dados de posicionamento para o mercado.

Leia mais na IT Trends

O modelo de negócio mais aplicado pelas startups da região é o Software as a Service (SaaS), que é praticado por 40% das startups, já o modelo de marketplace é desenvolvido por 21% das startups identificadas.

A cidade de São Paulo assume a liderança com 46% das startups da região, seguida pelo Rio de Janeiro, que opera 12% e Belo Horizonte que tem 10%. Vitória no Espírito Santo, Uberlândia em Minas Gerais, Volta Redonda no Rio de Janeiro, Campinas em São Paulo e muitas outras cidades foram consideradas as principais comunidades por número de startups da região.

"O Sudeste é, sem dúvida, um dos polos econômicos mais aquecidos do País, concentrando, hoje, mais de um terço de todas as startups mapeadas. Porém, como o nosso intuito é dar visibilidade a novos polos, priorizamos no mapeamento as cidades que estão começando a ter destaque, tal como São José dos Campos (SP), que se posiciona como polo de hardtechs e indústria, concentrando seus negócios nos setores Agro (20%) e meio ambiente (30%), em serviços e produtos para outras empresas (56%)", diz Amure Pinho, presidente da Associação Brasileira de Startups.

Outro grande destaque é a cidade de Campinas, que fica na região noroeste do estado de São Paulo. A cidade é berço da startup QuintoAndar, que conquistou o título de unicórnio em 2019.

Campinas possui 115 startups ativas além de uma forte influência acadêmica de universidades fortes em tecnologia, como a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Escola Técnica Estadual Conselheiro Antônio Prado (ETECAP), a Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC - Campinas) e muitas outras. Além disso, Campinas é uma cidade com relacionamento empresarial bem estabelecido com grandes corporações como a Ambev, Petrobrás, IBM e Bosch.

Tags